segunda-feira, 4 de julho de 2022

FIG de todos nós


Por Gerson Lima*

Numa das edições do FIG, o artista plástico Sávio Araújo expressou através de sua arte o significado do evento. A escultura - O Beijo tomou assento numa plataforma do centro de Garanhuns. O mesmo lugar onde o escultor Pantaleão expunha todos os anos as suas esculturas que compunham o presépio há mais de 50 anos atrás. A figura solitária parece atemporal, nem triste e nem alegre, confortavelmente agasalhada ao frio, solitária e absolutamente completa na companhia de seu beija flor. E Festival de Inverno de Garanhuns tem mesmo esse ar de mistério, de um silêncio inquieto e de uma beleza solitária habitante apenas aos olhos de quem vê. Como na escultura de Sávio o FIG também é transgênero. Não veste azul nem rosa, porque a arte é feita também de todas as cores. O FIG tem também essa expressão serena de quem espera o ano todo para deliciar-se com o que gosta. Quando Sávio Araújo instalou sua obra no coração de Garanhuns pouca gente entendeu a intervenção, assim como muita gente ainda hoje não entende o FIG. Como na figura corpulenta da escultura, o FIG também tem corpo vasto em sua diversidade. Como os braços, cabeça e olhos das figuras de Armando Rocha ali no painel do Colunata relatando a história de Garanhuns. O fato é que o Festival de Inverno está aí e de novo pra pouca gente entender. Algo como na escultura do artista, que vem e que volta sem dizer palavra, preferindo fazer-se entender, pelo que qualquer um entenda. Nada importa se a "praça é do povo como o céu é do Condor". E é  certo que milhares de beija flores serão permitidos a beber desse bem imaterial que é a cultura, até embriagar-se do que a retina lhes fotografar, ou do que  os tímpanos lhes ecoarem no cérebro e a alma lhes obrigar a sede de beber de novo e beber sempre. Viva o FIG - Viva todos nós.

*Cronista, radialista, ator e Jornalista

Fonte: Texto transcrito da Revista Cenarium Vip.

Foto: O Beijo - do artista plástico - Sávio Araújo / Créditos da foto: Revista Cenarium Vip.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marília é a esperança de dias melhores para os pernambucanos

Por Eudson Catão* Marília Arraes é a pessoa certa, na hora certa, para virar a página e tirar do poder um grupo que se encastelou no Governo...