sexta-feira, 31 de dezembro de 2021

História de Garanhuns

Manoel Vieira dos Anjos - Em 1922, ainda estudante do Colégio 15 de Novembro, resolveu com João Miranda e José Lins Caldas, dar publicidade a um jornal 'O Garoto', destinado à gurizada com a finalidade de despertar as vocações jornalísticas. Em 1925, com Amadeu Aguiar, ei-lo a cuidar de outro semanário - O Jornal. Mas, somente com 'O Clarim' que se manteve de 1925/1929, é que se projetou no mundo da imprensa matuta, no cargo de Diretor e, Caetano Alves na gerência. Era impresso no Norte Evangélico. Colaboraram: Manoel Lucas, Artur Maia e outros. Com surgimento do Diário de Garanhuns, entra no páreo com Tiago Veloso, na qualidade de proprietário e Diretor, conjuntamente com o citado, permanecendo de maio/junho de 1930. Era filho de José Vieira dos Anjos, agente da Great Western e Maria Pastora dos Anjos e irmã de Aristéia Vieira dos Anjos. De então, Manoel desiludido do jornalismo e tendo que cuidar da vida, enveredou para o ensino e, durante 35 anos batalhou na área difícil de lidar com alunos, no Colégio Diocesano. Era o mestre da língua de 'tio sam'.

No mundo social, 'Dos Anjos', era um pouco arredio, mas, defronte ao Glória, todo santo dia, estava a conversar com o inseparável amigo Flanklin Thompson além de Pernambuco, Josemir, Jaime, Arlindo penante, Quincas e outros. Casado com Maria Dalva Pedrosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Congresso em Garanhuns debate Direito Penal e Processo Penal

Evento acontece no Hotel Sesc de Garanhuns, nos dias 17/08 e 18/08. As inscrições já estão abertas. Será realizado na próxima quarta e quint...