segunda-feira, 7 de fevereiro de 2022

LEI Nº 204 - DE 25 DE MAIO DE 1953 - SUBSTITUI O NOME DA RUA MAURÍCIO DE NASSAU PELO DE ARCELINO MATOS


Em 12 de maio de 1953, os vereadores Aloísio Souto Pinto, Raimundo de Moraes e Dr. Uzzae Canuto, apresentaram um projeto  na Câmara Municipal de Garanhuns, para substituir o nome da Rua Maurício de Nassau pelo de "Arcelino Matos". Projeto que tinha como objetivo perpetuar o nome do "SEU MATOS",  que tantos benefícios prestou ao município de Garanhuns.

O referido Projeto foi aprovado por unanimidade em duas votações, sendo sancionado pelo prefeito Celso Galvão em 25 de maio de 1953.

Na justificativa do então Projeto o vereador Aloísio Souto Pinto fez um breve comentário sobre a honradez e dignidade do Sr. Arcelino de Figueiredo Matos,  "SEU MATOS"  como era conhecido por todos em nossa cidade.

Filho do vizinho Estado do Ceará, para aqui veio no ano de 1932, dedicando-se de maneira saliente à vida comercial, no ramo de tecidos e miudezas em sua loja "A Atrativa", onde sempre desfrutou largo conceito, pelas suas atitudes dignas e corretas.

Foi ele o fundador da única sociedade Mortuária existente na cidade na época, sociedade esta a quem se entregou de corpo e alma, e que tantos e inestimáveis serviços vem prestando a coletividade, principalmente aos menos aquinhoados da sorte. Idealizou e construiu vários edifícios, inclusive os prédios onde funcionam a agência da Caixa Econômica e do Imposto de Renda, dois imponentes edifícios que muito contribuem para o progresso e embelezamento da cidade, e vários outras iniciativas de vulto que seria enfadonho enumerá-las.

A atual rua Maurício de Nassau, que se pretende substituir pela de Arcelino Matos, é  a que partindo do prédio onde funciona a Agência da Caixa Econômica vai até o prédio onde está localizada o Mercado de Carne.

Sendo assim, senhores vereadores, nada mais justo do que esta casa aceitar o projeto em apreço, aprovado que seja. Vereador Aloísio Souto Pinto.

No texto abaixo o escritor Alberto da Silva Rêgo fala sobre "SEU MATOS". (Livro Os Aldeões de Garanhuns).

Seu Arcelino era conhecido como "Seu Matos", era proprietário da "A Atrativa", que era situada na Rua Santo Antônio, em um imóvel com 1º andar, onde ele residia. Solteirão, filiado a corrente dos LEAIS - eternos celibatários da  terra dos unhanhús, chegou em Garanhuns no início da década de 30. Em 1936 funda a "Sociedade Mortuária Amor e Caridade" e é eleito, na 1ª diretoria, para o cargo de tesoureiro, o mais espinhoso da organização.

Até 27 de fevereiro de 1953, data do seu falecimento, prestava total dedicação à Mortuária, podendo mesmo afirmar-se que era o corpo e a alma da "Amor e Caridade".

Seu Matos tinha um especial "hobby" - contar estórias... Daí a frequência verificada em sua casa comercial em determinadas horas, para um papo informal. Das estórias que ainda correm pela boca do povo, dando-lhe a autoria - não posso afirmar nem negar quanto ao autor, concordando com o velho "Joca", dizem que conversa demais, não afirmo nem nego, vamos procurar repetir, uma delas, credenciadas ao ilustre cearense.

Contava "Seu Matos":

"Eu levanto-me, todo dia, antes do galo cantar e tenho o hábito de ir até à janela, do meu sobradão (1º andar), a fim de assistir à passagem das beatas, principalmente aos domingos, em demanda da Catedral de Santo Antônio para a missa das cinco. Numa madrugada, estava na janela, gozando o frio gostosíssimo, e apreciando aquela garoa, que dizem enregela a alma, e o dia que estava clareando, quando constatei que havia um objeto qualquer na calçada, deu-me então vontade de saber do que se tratava. Antes mesmo de consolidar o pensamento, pulei pela janela em demanda do solo. No meio do caminho verifiquei que próximo estavam passando algumas mulheres - certamente as freguesas da Igreja e lembrei-me que estava despido - Costume de dormir sem nenhuma roupa para melhor gozar o frio da cidade serrana, pois ainda não vestira nem uma calça e seria um escândalo cair no meio de tantas mulheres no  traje de Adão. Se rápido pulei, mais rápido pensei, e, a única fórmula de solucionar o problema era dar uma cambalhota no ar e retornar ao meu quarto. Em questão de segundos tudo resolvi e voltei a apreciar o bando de mulheres que, espantadas, corriam para a Igreja, pois vira um vulto no espaço sem poder definir o que fora... Acredite se quiser."

Dele, assim falou o J. D. da Fonseca: Arcelino Matos, Um belo dia aqui deu com os costados esse cearense conversador. Não era retirante. Antes comprou uma casa comercial das mais importantes da cidade.  Sei é que um cidadão não pode ser mais decente do que ele. Basta dizer que ele chega ao  cúmulo de 'não fazer defesa' relativamente ao pagamento de imposto de vendas mercantis. Isso é o cúmulo de honestidade'.

Foto: (1) - Loja Atrativa que pertenceu ao "Seu Matos".

Imagens do Projeto:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Municípios de PE recebem R$ 87,9 milhões da cessão onerosa em 20 de maio

Municípios pernambucanos recebem recursos da cessão onerosa no valor de R$ 87,9 milhões na próxima sexta-feira, 20 de maio. Uma das conquist...