quinta-feira, 6 de janeiro de 2022

A Terra dos Garanhuns o Livro - Águas

Carlos Castelletti*

Ganhei de meu companheiro e amigo Ivo Amaral um raro exemplar do livro "A Terra dos Garanhuns" do Prof. João de Deus de Oliveira Dias.

Que presente! Que espetáculo! É para ler de uma tirada só.

Pesquisado em Garanhuns entre 1952 e 1954 e lançado ainda em 1954 em comemoração ao tricentenário da Restauração Pernambucana, num congresso de História do Brasil, narra como poucos a história de Garanhuns.

Mas não é só história. Fala da Geologia, da Arqueologia, passando por Geografia, Etnografia enfim, uma visão ampla da Cidade de Simôa daquela época.

O autor, formado em 1930 pela Escola Superior de Agronomia e Veterinária, chegou a ser Reitor do que viria a ser a Universidade Federal Rural de Pernambuco entre 1964 a 1967.

O relato da hecatombe de 1917 é impressionante, com a transcrição de documentos oficiais e...

Ei! Mas a coluna é sobre água, não é literária!

É verdade... mas acontece que este Professor foi um dos primeiros e dos mais estudiosos sobre Garanhuns, e certamente quem mais estudou a Serra Branca.

Neste livro ele discorre sobre a geologia, mostrando a importância das formações geológicas no surgimento de uma água mineral natural de qualidade. Descreve como ninguém as fontes de Garanhuns, fala da qualidade de suas águas cristalinas.

Infelizmente, para Garanhuns, diversas circunstâncias não permitiram que sua previsão se tornasse realidade, quando compara Garanhuns a cidades como Campos do Jordão, e Caxambu, e diz ... "O futuro de Garanhuns, está, pois assegurado como cidade estância hidromineral".

Ele dá tanta importância ao assunto, que inclui no livro uma das análises mais antigas do solo e da Água Serra Branca, de 1951.

Certamente João de Deus foi um grande incentivador para a criação da Empresa, pois como ele diz... "Urge o seu perfeito beneficiamento e engarrafamento higiênico para uma maior e mais eficiente distribuição no Estado e no País".

Diversos outros trabalhos do Professor existem, especificamente sobre a Serra Branca. Descrições muito detalhadas das terras, do solo e das fontes.

No livro temos o registro mais antigo das origens da Água Serra Branca - na pág. 147 temos uma foto com a legenda "Burrico distribuidor da água "Serra Branca" na cidade de Garanhuns".

De fato, tudo começou quando, observando o grande interesse da população pelas águas das nascentes que existiam em sua propriedade "Seu" Madeiros passou a entregar em domicilio, em ancoretas de madeira, transportadas em lombo de burro, a água coletada nas fontes. Os não tão antigos lembram, no início dos "50", da tropa de burrinhos quase que "treinados" conduzidos de porta em porta. Isto acabou dando origem a uma tradição na cidade, a entrega de água a granel, mantida até hoje, ou, até mesmo, ao capricho de pessoas que fazem questão de ir buscar a QUALIDADE PELA NATUREZA, diretamente na fonte.

*Carlos Castelletti é Administrador das Águas Minerais Serra Branca e dedicado estudioso sobre o tema Águas.

Fotos: (1) - Professor João de Deus de Oliveira Dias. (2) - Burrico distribuidor  da "Serra Branca" em Garanhuns.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Municípios de PE recebem R$ 87,9 milhões da cessão onerosa em 20 de maio

Municípios pernambucanos recebem recursos da cessão onerosa no valor de R$ 87,9 milhões na próxima sexta-feira, 20 de maio. Uma das conquist...