quarta-feira, 12 de janeiro de 2022

Alfredo Vieira


Dr. José Francisco de Souza*

Grandes Vultos de Garanhuns - Viveu os dias mais saudosos de sua existência aqui na cidade das flores, onde seu pai fora promotor público e cultor das boas letras. A sua formação  moral e intelectual se consolidou através do  ensino ministrado por excelentes professores do Diocesano. Terminado os seus preparatórios, por força dessa circunstância, passou a residir na Capital. Bacharelou-se em ciências jurídicas pela Faculdade de Direito do Recife. Logo cedo iniciou as suas atividades e foi um advogado de talento. Seus méritos eram consagrados por todos os seus colegas e pelos cargos que exerceu.

Padrão de ética o seu comportamento profissional. Estava sempre apercebido no momento exato de se aplicar a lei. Sempre gostou das  boas letras e foi um jornalista brilhante. No campo literário foi muito aplicado. Participou de vários conclaves representando o Lions. No seu livro "Garanhuns do Meu Tempo", diz: "voltei a encontrar o Padre Manoel Barreto, na sua paróquia de origem, em Ilhéus, já ostentando o título de Monsenhor".

Continua o mestre: "Quando de  minhas andanças como governador do  Lions". As suas atividades não só se constituíam nos trabalhos do Fórum da Capital e de vários Estados e também nas cidades do interior. Político militante participou de algumas batalhas judiciárias como advogado do seu partido. Escolheu a terra do Magano para o lançamento do seu primeiro livro "Garanhuns do Meu Tempo". Esteve em nossa residência acompanhado de Luiz Dourado e mais dois cavalheiros do recife. Esse feliz encontro foi documentado.

Depois nos encontramos no Fórum de Garanhuns. E muito discretamente lembrou a possibilidade de fazermos, ao nosso modo, um comentário a respeito do seu livro, no que lhe fora atendido por intermédio do "O Monitor". Foi o nosso último encontro aqui na terra.

Dr. Alfredo Vieira, advogado e jornalista, revelou-se ainda um escritor de  rara imaginação e de alto nível intelectual. Foi um homem de letras e amigo dos mais ilustres representantes da nossa cultura literária e jurídica: "Depois voltei a  encontrar no Rio de Janeiro, Otacílio Alecrym,  chefiando a consultoria jurisdição do IPASE e José de Alencar, na condição de alto funcionário do  Ministério do Trabalho". "Fui assíduo frequentador do Congresso e após as reuniões fazíamos os grupos para a  discussão e critica de que tinha sido aprovado, sempre predominando a inteligência de Otacílio Alecrym que  foi sem dúvida a vedete do conclave". Foi amigo e admirador do nosso líder Souto Filho. Conviveu com o  escritor conterrâneo: Luís Jardim. "Reencontro Luís Jardim, em 1946, nos salões do Palace Hotel, em companhia do saudoso mestre  Nehemias Gueiros e Renato Carneiro da Cunha, quando profissionalmente defendia os interesse políticos da Coligação Pernambucana no Tribunal federal". Notadamente foi um grande homem. Casado e  exemplar pai de família. Em dias passados faleceu quase repentinamente, na Capital do Estado, onde residia. Estivemos também muito doente e  por isto esse comentário demorou um pouco. Contudo Dr. Alfredo Vieira é um dos vultos da nossa Garanhuns.

*Advogado, jornalista e historiador / Garanhuns, 12 de dezembro de 1981.

Foto: Ivo Amaral e Alfredo Vieira em Garanhuns na década de 1980.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O alfaiate de Garanhuns

João Marques* Luiz Gonzaga cantava uma música que dizia "Sou alfaiate do primeiro ano / Pego na tesoura e vou cortando o pano". Is...