sexta-feira, 7 de janeiro de 2022

Amigos Zés, Inácio e Cardoso de Garanhuns


Simão Silva*

No dia 30 de  abril de 1993, morria na capital pernambucana o maior líder popular da  história de Garanhuns, José Cardoso da Silva. vereador por dois mandatos, deputado estadual cassado pela ditadura militar de 1964, homem pobre como pobre eram seus  amigos a quem ele chama e tratava como irmãos. Zé Cardoso foi um grande líder político. Tentou por várias vezes ser prefeito que tanto amava e  tinha planos futuristas para por em prática ao chegar ao palácio Celso Galvão. Porém como tudo tem seu  tempo, Zé Cardoso não esperou este tempo e, quando tudo indicava que ele seria imbatível nas urnas, foi acometido de uma grave doença "seu Zé Cardoso", deixou Garanhuns partindo para um plano superior. Foi-se o homem, mas a fama permanece e, hoje, ele ainda é lembrado como Zé dos Pobres, pois era este o povo que frequentava sua casa e lá era recebido com se da família fosse; e é justamente este povo que, órfão do seu maior líder guardo-o na lembrança até hoje como "Zé Cardoso" o pai dos pobres.

Mas não foi só em sua classe social, ou seja entre os pobres, que Zé Cardoso era querido. Sua amizade ia além fronteira. Grande líder político de uma região, ele foi amigo pessoal do ex-governador Leonel Brizola, presidente nacional do PDT, partido de Zé Cardoso. Tinha trâmite no Palácio das Princesas bem como na Casa Joaquim Nabuco onde foi deputado constituinte. 

Outro Zé, popular como o primeiro, deixa a política e a história de Garanhuns mais  pobre. José Inácio Rodrigues, Zé do Povo. Este Zé, a exemplo do Cardoso também foi querido entre os mais humildes de Garanhuns, foi radialista trabalhando no mesmo prefixo de Zé dos Pobres, Rádio Difusora de  Garanhuns; foi vereador como Cardoso, foi prefeito, o que o outro Zé não conseguiu, mas não foi deputado como seu xará. Porém ambos em comum tinham um só objetivo, defender os  interesses das pessoas mais carentes.

Como Zé dos Pobres, Zé do Povo, homem humilde, mochileiro, amigo dos seus amigos, companheiro que nunca soube dizer "Não". Nem que  para isso tivesse que sacrificar sua vida. Porém a satisfação de servir era maior que as consequências adversas que  pudessem vir. Foi assim que José Inácio Rodrigues (Zé do Povo) pautou sua vida. Prestou serviços por muitos anos como funcionário público, advogado, político e radialista; porém acometido de  vários problemas de saúde, terminou seus dias morando em uma casa humilde, como humilde era sua vida, no bairro do  Magano, bairro que serviu de inspiração para suas provas e versos, que ele fazia e  declamava com maestria nos programas que apresentava na Rádio Difusora de Garanhuns. Agora, amigos Zés, Inácio e Cardoso, para nós resta apenas "Rever o Passado" no "Desfile das Cinco".

*Radialista, cronista e jornalista / Garanhuns, maio de 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Secult-PE/Fundarpe divulga resultado final das propostas classificadas do FIG 2022

A Secult-PE e a Fundarpe divulgam o resultado final das propostas classificadas na análise de mérito artístico-cultural do 30º Festival de I...