sábado, 1 de janeiro de 2022

Chico Xavier

Dr. José Francisco de Souza*

As coisas não se apagam com o tempo. Elas sempre se renovam no processo dinâmico da vida. O ser humano não é uma coisa. Elabora em erro de visão mental quem pensa que as  súplicas morrem sem eco, em vão. Elas podem ser  arquivadas de acordo com o  merecimento do suplicante. Tudo acontece em sua hora e no seu dia certo. Ninguém pode viver em  paz com a sua consciência, se cria dificuldades à vida dos outros. Os outros não são separados de nós, mesmo distante. A distância não afasta a nossa imagem e semelhança. Todos pertencemos aos planos divinos. Os nossos irmãos que apenas representam a imagem de um corpo no espaço, ainda não entendem estas coisas. Contudo, o apercebimento está sempre presente. Basta que  nem tudo se manifeste no  ato das coisas. Esses efeitos obedecem à causas remotas.

Feita essa ressalva, consideram a doutrina Espírita rica de ensinamentos inspirados pela sabedoria emanada dos campos luminosos da Espiritualidade. É, sobretudo, grande escola os nossos espíritos encarnados aqui na terra. Os eminentes mestres da outra dimensão da vida, não desprezam o aluno de curso primário, antes de guiá-lo pelos caminhos de progresso. Retardam-se pelos caminhos da luz - os que perdem o equilíbrio do Espírito. A desobediência ao  nosso guia, a sua intuição, tem como resultado provas que poderiam ser evitadas. Nem toda prova é expiação. Mas, toda expiação é  uma prova. É a lei de causa e efeito.

Os nosso amigos espirituais nos afirmam que apesar do Espiritismo englobar experimentações científicas valiosas para a  humanidade considerá-lo como doutrina que vive o Evangelho de  Nosso Senhor Jesus Cristo, interpretando em sua natureza e em sua simplicidade para nossos dias. O exemplo é o grande médium Chico Xavier, inconfundível, profundamente humano, não obstante, viver na condição de ponte suspensa entre dois mundos. Telefone que transmite e recebe mensagens inconfundíveis. O seu cérebro como transmissor e receptor de energias vibratórias, tem proporcionado novos  e eficazes desenvolvimentos no campo da ciência.

Kardec ressaltou, no  seu pentateuco, a inevitabilidade dos princípios dinâmicos da Doutrina de par com um cientificismo que lhe daria perpetuidade. "Marchando com o progresso, não será jamais excedido, porque se novas descobertas lhe demonstrarem que está em erro sobre um  ponto, ele se modificará sobre esse ponto. Se uma nova verdade se revelar, ele a aceitará".

Segundo o Espiritismo só uma coisa é irrefutável: "fora da caridade não há salvação". Essa máxima divulgada insistentemente por Kardec, é a bandeira da Doutrina Espírita na  luta contra o egoísmo. A solidariedade é a caridade em ação, a caridade consciente, responsável, atuante e empreendedora.

Francisco Cândido Xavier é a encarnação da caridade aqui na terra. Arquétipo da paciência, e humilde: "confesso que, antes de me sentar aqui para a entrevista, pedi aos nossos amigos espirituais, especialmente ao nosso Emmanuel, que dirige nossas atividades mediúnicas desde 1931, que me ajudasse, pois, não tenho o dom da palavra, e me amparassem para que errasse o menos possível nas respostas. "Conto, assim como perdão de  todos". Este médium destaca-se entre os mais conceituados do fenômeno supranormais.

O mundo inteiro comenta a sua capacidade. Cientistas de renome têm estudado o fenômeno Cândido Xavier. É considerado o homem do futuro no Eterno Presente. Após lançamento do "Parnaso de Além-Túmulo" o seu nome vem sendo manchetes de jornais e revistas brasileiras e de  muitas publicações no estrangeiro. Estimado por todos, símbolo do amor fraterno e universal. Em caso do homem julgar o seu  semelhante deve ser sempre o "Samaritano do Amor". Mesmo, porque, o criminoso em julgamento pode ser  irmão, ou nosso pai.

Vive, entre nós, mas a sua humildade, fina flor do  sentimento humano, é vista pelo mundo da Espiritualidade Maior, como um vaso, transparente, diáfano, em que a essência cristalina trescala perfume a  todos os seres que ouvem e guardam as suas mensagens. Muito apreciado em  todo o mundo da cultura literária e científica. Já psicografou cerca de duzentas obras, é o maior entre seus iguais, na difusão da Doutrina Espírita. Humilde de origem, pobre de recursos materiais. Porém, rico em si mesmo, com a  fortuna que Deus lhe deu,  seu  Espírito em prova aqui na terra. É assistido pelo grande  e iluminado Emmanuel. Que fez do seu amor a temática fundamental dos livros e da sua palavra um dos Instrumentos do tempo. "Cumpramos, agora, os nossos iluminados deveres à fase da Lei. Convertemos nossa experiência pessoal em serviços a todos, transformando as horas, que Deus nos empresta, em bênçãos de utilidade, beleza, graça e harmonia o futuro constituir-se-á para nossa alma em  abençoado e celeste caminho da ascensão" Este é o caminho destinado para  todos.

Francisco Cândido Xavier é um símbolo, sem dúvidas, de conquistar corações sedentos de amor.

*Advogado, cronista, jornalista e historiador / Garanhuns, 01 de Março de 1980.

Foto: Chico Xavier

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prêmio Lucilo Ávila Pessoa de Educação premiará experiência pedagógica criativa

Parte da programação do XVIII Congresso Internacional de Tecnologia na Educação, premiação está com inscrições abertas Com o objetivo de amp...