sábado, 1 de janeiro de 2022

Construtores de paz

Luzinette Laporte de Carvalho*

Se quisermos lançar flechas de luz e  paz sobre o mundo perdido nos ódios, nas guerras, na violência de todo tipo, mergulhemos na paz, o coração. A filosofia ensina: ninguém dá o que  não tem. Se houver paz nos corações, nos nossos corações de pessoas comuns, em toda parte do mundo, haverá paz na terra. Porque ela não terá sido feita, arranjada, pactuada em  contratos entres generais. Será construída no coração dos homens. Todas as vezes que potências firmam pactos de paz e cooperação, falham. Porque o fazem sem que nos seus corações esteja a paz. O derrotado, por exemplo, está em paz? E o vencedor? Será que não está apenas gozando a paz imposta? Podemos, cada um de nós, construir a paz, como o Cristo conclama desde o Sermão da Montanha até após sua Ressureição. "Bem-aventurados os construtores da paz" Ou se preferirem: "Os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus.! (Mateus 5,9). E após a Ressureição: "a paz esteja com vocês". disse ele quando apareceu aos  discípulos amedrontados. Porque o medo afasta a paz. E por conta do medo, ataca-se. Deixa-se de ser "chamado filho de Deus." Quando Jesus aparecia, para afastar o temor do coração dos  seus, sempre lhes dizia: "A paz esteja com vocês." (Lucas 24:36; Jó 20:19). Tentemos dizer a todos, sem exceção, senão em palavras, pelo menos no  mais profundo de nossa alma e do nosso coração: "A paz esteja com você."

Aos domingos, quando vou à missa da noite, na Catedral, encontro muitos evangélicos que se dirigem, a seus templos. Rezo por nós, os que vamos em demanda do Deus Ressuscitado, o Deus da vida. Rezo para que nossos corações não brote o joio da rivalidade, da separação, da rejeição. Se somos cristãos, todos nós, de onde nos vem esse testemunho iníquo de  nos imaginarmos melhores que alguém? O passado? Lancemos em Deus, tudo. Ele é presente absoluto. Nossa medida de tempo o  espaço, de amores (não do AMOR) e ódios são frutos de nossa mesquinhez. Se todos nós, em nossas igrejas, rezarmos pela paz, ele virá. Mas, para tal não basta rezar. Urge estar em  paz com nós mesmos. Para levar a paz ao(s) outro(s). Ao mundo. 

*Pernambucana de Catende, Luzinette Laporte cursou o  primário no Colégio Santa Teresinha, o ginasial, o pedagógico e parte do  científico no Colégio Santa Sofia  e no Colégio Diocesano de Garanhuns. Fez os Cursos de Administração Escolar, (na FAFICA) Francês e Português, (na  Faculdade do Recife), Sociologia e Supervisão Rural. Foi secretária de Educação do Município de Garanhuns e diretora do departamento Regional de Educação (DERE) do Estado de Pernambuco. Tem três livros publicados, sendo dois deles pela Editora Vozes e um pela Primeira Mão. Luzinette Laporte de Carvalho faleceu em 18 de dezembro de 2017, aos 91 anos de idade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Datafolha aponta vitória de Lula no primeiro turno com 51% dos votos válidos

Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: Ricardo Stuckert ) Brasil 247 - A pesquisa Datafolha , divulgada nesta quinta-feira (18), mostrou vitória ...