quinta-feira, 6 de janeiro de 2022

Dom Acácio Rodrigues Alves

Nasceu no dia 9 de abril de 1925, filho do casal: Antônio Alves do Nascimento, que em 1938 fez a doação do terreno no bairro do Magano, em Garanhuns, onde foi construída a Igreja de Santa Teresinha do Menino Jesus,  e D. Maria Rodrigues Alves. Iniciou o curso primário no Grupo escolar João Pessoa e fez secundário no Ginásio de Garanhuns, concluindo no Seminário de Olinda, onde fez Filosofia. Logo após transferiu-se para Roma - Itália, onde concluiu o Curso de Tecnologia e Direito Canônico. Foi ordenado Sacerdote no dia 12 de março de 1949.

Em 1951 voltou para Garanhuns. Foi nomeado Reitor do Seminário São José, pelo Bispo Diocesano, Dom Juvêncio de Brito, permanecendo neste cargo durante o período de 22 de fevereiro de 1952 a 31 de janeiro de 1957. 

Foi designado Vigário substituto do Padre Tarcísio Falcão, para a Paróquia de Santa Teresinha, permanecendo até 6 de junho de 1959. Assumiu a Paróquia de Belém de Maria, em 21 de julho de 1959. Voltou para Garanhuns e assumiu o cargo de Diretor Espiritual do Seminário São José. Ainda em 1959, foi contemplado com o Título de Cônego Honorário, deferido pela Santa Sé.  No dia 14 de julho de 1962, o Papa Paulo VI o nomeou Bispo de Palmares. Recebeu a ordenação episcopal no dia 16 de setembro de 1962, no Colégio Santa Sofia, em Garanhuns, sendo sagrante Dom José Adelino Dantas e consagrantes: Dom Serafim Fernandes, Bispo de Roma e Dom João José da Mata, Bispo de Sobral, Ceará.

No dia 12 de julho de 2000, o Papa João Paulo II, acolheu o seu pedido de renúncia, conforme as disposições Canônicas.

Dom Acácio foi uma figura emblemática na década de 1970. Ele conseguiu lutar e conquistar direitos para os trabalhadores do campo. Além de ter sido muito carismático, tinha o dom de dialogar com outras igrejas e religiões.

O religioso ainda realizou um trabalho social intenso na região da Mata  Sul, onde se envolveu em diversas ações sociais. Dom Acácio foi o primeiro bispo de Palmares. Ele tinha 85 anos e seu falecimento ocorreu no dia 24 de agosto de 2010 no Real Hospital Português, no Recife.

Fonte: História do Magano - Garanhuns - PE / Lamartine Peixoto Melo e Jornal do Comércio

Fotos: (1) - Dom Acácio Rodrigues Alves, créditos da foto: Diocese de Palmares (2) -  Bispo de Garanhuns, Dom Expedito Lopes, baleado, ainda vivo, em seus últimos minutos, sendo consolado pelo Padre Acácio Rodrigues Alves em 2 de julho de 1957.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Coração de Neon" é aclamado pela crítica em Cannes como o "novo cinema popular brasileiro"

A presença do filme “Coração de Neon” em Cannes, na França, pode estar abrindo uma nova fase do cinema brasileiro. A produção curitibana aca...