sábado, 15 de janeiro de 2022

Garanhuns Antiga


Conforme ata de sessão da Intendência Municipal, de  20 de novembro de 1890, por proposta do Intendente, Alferes Joaquim Correia Brasil Junior, foram substituídas as denominações das ruas Augusta, ou do Cajueiro - atual  Dr. Severiano Peixoto - pela rua Capitão Vila Nova, em honra à memória do grande benfeitor, Capitão Tomás Vila Nova; a rua Aurora, atual Barão do Rio Branco, pela rua Capitão Souto.

Ainda na mesma sessão e por proposta do Intendente, Major Antônio da Silva Souto, foi substituída a de nominação da rua do Imperador, (atual Rua Dantas Barreto), e que antes se chamava Rua Dr. Rosa e Silva, pela Dr. Abreu, por terem sido construídas as primeiras casas da referida rua, quando era presidente da extinta Câmara dos Vereadores o Dr. Antônio Salustiano de Abreu Rego, e ter o mesmo nela falecido em 21 de junho de 1890, depois de prestar relevantes serviços a Garanhuns.

Já em sessão de 2 de outubro de 1888, a antiga Câmara dos Vereadores, por proposta do membro Pascoal Lopes Vieira de Almeida, havia substituído a denominação da rua Bela pela rua Dom José, como homenagem ao primeiro Bispo que visitou esta freguesia, Dom José Pereira da Silva Barros.

O povo de imaginação fértil, passou a cognominar a rua de "Rua do Cu do Boi"

Esta matéria é do livro História de Garanhuns, de Alfredo Leite Cavalcanti. Acrescente-se mais esta informação sobre a Rua Dom José.

Consta que a homenagem ao bispo Dom José Pereira da Silva Barros, foi em virtude de um acontecimento cômico por certo. Nesse tempo, a rua era formada por poucas casas, e os moradores costumavam plantar lavouras nos quintais longos. Aconteceu que um dos moradores tinha um boi em  seu quintal, e o boi entrou no quintal do vizinho e danificou a  lavoura. Este vizinho, prejudicado, não tendo a paga do  prejuízo, vingou-se: introduziu um caibro de madeira no ânus do boi. O animal, doente, veio a morrer depois. O povo de imaginação fértil, passou a cognominar a rua de "Rua do Cu do Boi". Daí, por ocasião da visita do bispo a esta cidade, entrando justamente pela rua Dom José, foi recebido por grande número de pessoas. Enfeitada a rua, com palhas e muitos papéis coloridos. Era praticamente a entrada da cidade. O bispo parou, para agradecer, e perguntou às pessoas como era o nome da rua. O interlocutor, em verdadeiro vexame, hesitou em responder e dizer a verdade, mas resolveu de vez, e respondeu: "Rua do Cu do Boi". O bispo, surpreso e sem saber da história originária, pediu que mudassem o nome da rua, para um mais condizente com a manifestação que recebia. E, prontamente, a rua recebeu o nome de Dom José, em homenagem ao visitante.

Foto: Rua Dom José no início do século passado, antiga Rua do Cu do Boi

Fonte: Jornal O Século

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marília é a esperança de dias melhores para os pernambucanos

Por Eudson Catão* Marília Arraes é a pessoa certa, na hora certa, para virar a página e tirar do poder um grupo que se encastelou no Governo...