quarta-feira, 12 de janeiro de 2022

História de Angelim - PE

Joaquim Salgado de Vasconcelos e Ana Santa Cruz de Oliveira Vasconcelos, foram os primeiros povoadores de Angelim. Oriundos  do Engenho São Boaventura, em Correntes, Pernambuco, aqui chegaram no penúltimo decênio do Século XIX. Estabeleceram-se no lugar denominado "Broca", às margens do Riachão, em uma fazenda destinada à criação de gado. Casal com muitos filhos, entretanto, todos nascidos em Correntes. Logo à chegada do casal, teve início a construção da ferrovia ligando Paquevira a Garanhuns. Também na mesma época, surgiram as primeiras construções onde pernoitavam os trabalhadores da estrada de ferro. Iniciou-se assim, a povoação num plano inclinado, quase às margens do Riachão, próximo à Broca.

Aberto o tráfego ferroviário, a povoação cresceu e seu comércio se expandiu, graças ao intercâmbio comercial entre Correntes e a capital do Estado. A estação ferroviária de Angelim, inaugurada a 13 de maio de 1887, servia de ponto de embarque e desembarque de mercadorias.

Os primeiros influentes  políticos da localidade foram pela ordem cronológica: Francisco Valpassos e Luiz de França Cordeiro, conhecido como "seu" Lú.

Ainda no final do século XIX, o comerciante português Manoel Domingos da Silva Maia, trouxe de Portugal, em sua  bagagem, uma imagem de São José, carinhosamente esculpida em madeira de lei, construindo uma pequenina capela de orações onde a colocou, tendo início o 'Orago de São José', sendo hoje o padroeiro de Angelim.

O distrito foi criado pela Lei Municipal nº 42, de 22 de dezembro de 1908, com sede na povoação. No ano seguinte, por força da Lei Estadual nº 991, de 01/07/1909, foi elevada à categoria de vila. A partir de dezembro de 1911, com a ascensão do  general Dantas Barreto ao governo do Estado, a chefia política do distrito passou às mãos de João Salgado de Oliveira Vasconcelos (Janjão) e a seguir às de seu irmão Azarias Salgado de Vasconcelos, ambos filhos de Joaquim Salgado e de sua esposa. Azarias representou o distrito em várias legislaturas como vereador com assento no Conselho Municipal de Garanhuns.

Criado o município de Palmeira, hoje Palmeirina, em 1928, através da lei Estadual 1931, de 11/09/1928, o distrito de  Angelim passou a fazer parte do novo município, até que o Decreto Estadual nº 74, de 06/06/1931, desmembrava o então distrito de Angelim da sede do município de Palmeirina.

O primeiro prefeito do Município foi Miguel Calado Borba, nomeado naquela mesma data. Em 1936, foi eleito Miguel Calado Borba para primeiro prefeito constitucional do município. Nessa época, foram eleitos os primeiros vereadores para a Câmara Municipal, período 1936/1940: Azarias Salgado de Vasconcelos, Jacinto Medeiros da C. Torres Tamarindo, José de Souza Vilaça, José Peixoto Pinto, Pedro Quirino Ferreira, José Matias da Rocha, Júlio Figueiredo Epifani e Antonio Hilário da Silva.

Fonte: Jornal Imprensa do Agreste / 15 de Junho de 2001

Foto: Primeiros prefeitos de Angelim, Pernambuco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marília é a esperança de dias melhores para os pernambucanos

Por Eudson Catão* Marília Arraes é a pessoa certa, na hora certa, para virar a página e tirar do poder um grupo que se encastelou no Governo...