domingo, 16 de janeiro de 2022

História de Garanhuns

JOSÉ ÁLVARO LIMA  (JOSÉ LIMA) - O "professor" como era conhecido na roda da rapaziada garanhuense, de porte alto, magro, gostava de usar terno branco, esnobando entre os jovens solteiros - embora já fosse viúvo, pai de alguns meninos. Enviuvou no segundo matrimônio e partiu para a terceira núpcias. Formado em Farmácia foi, inicialmente trabalhar com o genitor e, depois organizou a sua botica - Farmácia Modelo, junto  ao Cine Glória, onde manipulava receitas médicas e, diziam, o "coração de muitas solteironas". Seguindo o exemplo dos  colegas Godofredo de Barros e Jocelino Caldas, resolveu deixar de folhear o Tratado de Farmacopéia Brasileira, substituindo-o por um Tratado de Anatomia, a fim de enfrentar Luís de Góes, professor da citada matéria, na Faculdade de Medicina que não alisava cabeça de estudantes. Terminado o curso, escolheu a pediatria, pois, só em casa a turma já era numerosa, abrindo consultório no Recife.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisa mapeia situação de controle interno dos municípios brasileiros

A Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) lançou, nessa segunda-feira (27), o “Diagnóstico dos Controles Internos...