sexta-feira, 21 de janeiro de 2022

História de Garanhuns

ALOÍSIO SOUTO PINTO - Quando em fevereiro de 1935 chegamos a Garanhuns, meu pai teve como primeiro vizinho o íntegro comerciante Ulisses Peixoto Pinto, com quem manteve laços da mais estreita amizade. Mais tarde na pessoa de Aloísio Souto Pinto, seu primogênito, o relacionamento  aprimorou-se de forma categórica devido a identidade manifesta de servir a Garanhuns como terra e povo.

Retalhos memoriais daquela época mentalizei Aloísio como político liberal, de larga visão e não menor grandeza humanística em seu todo de homem público. Na antiga UDN foi um dos mais expressivos líderes. Eclético e objetivo. De inteligência privilegiada, de coração aberto. Tão sensível e tão grande aquele coração que acabou por sacrificá-lo precoce e repentinamente.

Muito se tem falado e escrito sobre a vida de Aloísio  e não serei quem possa acrescentar algo de inusitado na  saudade de todos garanhuenses, nem historiar ou fazer-lhe o panegírico. O pouco que pra mim é muito que sei  sobre o meu homenageado resume-se numa única palavra. Obstinação! Não no sentido que abrange teimosia, mas, de pertinácia, perseverança, de vencer, como venceu, à força de inegável obstinação!

Lembro do seu primeiro mandado outorgado pelo povo: a vereança consignada na legenda da Aliança Democrática de Garanhuns. Primeiro-secretário da Câmara dos Vereadores quando presidida por meu pai, antigo amigo desde os tempos da vizinhança com o velho Ulisses em 1935. Relacionamento harmônico projetado de pai para filho no âmbito das nossas famílias.

Abro um parêntese. Ao contrário do que bondosamente insuflou-me Humberto de Moraes, não tenho pretensão tampouco capacidade literária de 'REMEMBER' seriar parágrafos para edição de um possível livro. 

Contudo não abstenho-me na evocação de personalidades de Garanhuns. Com a mesma obstinação que caracterizou Aloísio. Minha teimosia é no sentido de insinuar a grandeza memorial de homens públicos com quem convivi, prezei e respeitei com a mais absoluta sensibilidade.

Prefeito Constitucional e Deputado à Assembleia Legislativa, Aloísio Souto Pinto, não entorpeceu-se com o vinho da glória efêmera que sobe à cabeça de políticos de ocasião, vulneráveis na execução de mandatos. Manteve-se sempre na mais altaneira humildade. Como servidor público irrepreensível do povo de Garanhuns. Soube engrandecer os mandatos conquistados nas urnas. Foi um vitorioso, mas nunca fez da vitória um prato para seu apetite pessoal. Jamais sentiu-se engrandecido pelas posições advindas das eleições. Mas soube engrandecer nosso povo, o grande outorgante de todos os mandatos que lhe foram conferidos.

Isto é bom que sirva de exemplo - o legado de Aloísio Pinto - a prefeitos e deputados que lhe sucederam no governo e no Palácio Joaquim Nabuco. Nada terão a perder em assimilar a lição de humildade por ele ensinada na vida pública. Os cargos não pertencem, não são propriedade particular dos eleitos mas simples outorga a ser exercida em função do povo - o grande outorgante!

Não são as investiduras temporais que fazem o verdadeiro homem público, o político competente, que somente pode ser nobre e respeitado, como Aloísio Souto Pinto sobejamente exemplificou em vida - quando humildemente é capaz de servir e de respeitar nosso povo. Aloísio legou o exemplo e a toda Garanhuns. Que os políticos da atualidade saibam respeitá-lo, e, se possível, aprimorá-lo na adequação das necessidades atuais do Município, da região do Agreste Meridional. Isto não constituir-se-á nenhum favor mas  uma obrigação inalienável do vereador, do prefeito, do deputado, do senador, do governador que aí foram persuadir nossa gente com uma plataforma eleitoral.

Nestes momentos difíceis por que passa a Nação brasileira nunca é demais relembrar a obstinação de um político-matuto, porém de inteligência a abnegação privilegiadas, como foi o Prefeito e Deputado Aloísio Souto Pinto! 

*Rinaldo Souto Maior / Jornalista e historiador / São Paulo, 01 de Setembro de 1984.

Foto: Aloísio Souto Pinto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Secult-PE/Fundarpe divulga resultado final das propostas classificadas do FIG 2022

A Secult-PE e a Fundarpe divulgam o resultado final das propostas classificadas na análise de mérito artístico-cultural do 30º Festival de I...