sexta-feira, 7 de janeiro de 2022

História de Garanhuns


Professor Manoel Evando dos Santos - Nasceu no dia 28 de agosto de 1944, na cidade de Correntes - PE, filho de João dos Santos e Sinforosa dos Santos Paes. Sua formação escolar passa pelos seguintes cursos: Curso Admissão, Colegial e Datilografia no Colégio Diocesano de Garanhuns (1954 a 1964); Colégio do Arraial (Mons. Adelmar da Mota Valença); Licenciatura em Ciências na Faculdade de Formação de Professores de Garanhuns; Licenciatura em Matemática na Faculdade de Formação de Professores de Garanhuns; Curso de Especialização em Matemática, na Escola Politécnica de Pernambuco, entre outros. Professor Evando participou de diversos congressos e seminários: Jornada Técnica e Pedagógica no ano de 1971; 1º Encontro de Física no ano de 1978; II Fórum de Ensino - DERE Garanhuns de 27 à 28 de novembro de 1997. Exerceu diversos cargos e funções na área educacional na nossa região.

Quando o Padre Adelmar era diretor do Colégio Diocesano trabalhou como professor  de 1966 a 1981, segundo Evando foram anos abençoados em sua vida. Trabalhar com o Padre foi um aprendizado ímpar na minha formação de educador e cristão.

Evando foi professor do Colégio Diocesano,  Estadual Jerônimo Gueiros, Santa Sofia e XV de Novembro, sendo também  presidente  da associação dos ex-alunos do Colégio Diocesano. Em março de 1999 foi agraciado com o Título de Cidadão Honorário de Garanhuns. Professor Evando faleceu no dia 7 de maio de 2019,  aos 74 anos de idade

Crônica de Evando dos Santos para o Centenário de Nascimento do Mons. Adelmar da Mota Valença.

O PROFESSOR, O PADRE E O COLÉGIO

Manoel Evando dos Santos 

A história do Colégio Diocesano de Garanhuns é a fotografia viva, falada e escrita de um homem Santo de Deus, o nosso querido e amável Padre Adelmar da Mota Valença, nascido no Beira Mar, perto da cidade de Pesqueira, no dia 4 de julho de 1908, em um sábado às 15 horas. A sua vida dedicada integralmente ao Ginásio (como era chamado), é a chama viva de sua vida, de sua história, do seu amor e Deus e ao próximo. Acredito que muitos e muitos ex-alunos seus, que tiveram a oportunidade e a felicidade de conviver com o Padre, tem muitas histórias a contar. 

Eu, por exemplo tive a bênção de conviver como seu aluno de 1954 a 1964, sendo que no período de março de 1956 a junho de 1956, estudei no querido Ginásio do Arraial, fundado pelo Padre Adelmar, como também trabalhei como professor do Colégio Diocesano de Garanhuns, com o Padre, de 1966 a 1981, pois foram os anos abençoados da minha vida. 

Trabalhar com o Padre foi um aprendizado ímpar na minha formação de educador e cristão. Ao conviver longos anos com o Padre Adelmar, certo dia eu me perguntava, porque o Padre não gostava de homenagens? E ao passar dos anos convivendo e lendo as suas homenagens encontrei a resposta. A nobre questão é a seguinte: o Padre sempre foi uma pessoa tímida, humilde e simples, por essa razão não gostava de homenagens, pois, qualquer homenagem ele respondia: as homenagens não são para mim e sim para o Colégio Diocesano. A sua vaidade era: a oração, a simplicidade, a humildade, amor a Deus, amor ao próximo, amor a família, o amor ao Colégio Diocesano e a caridade. 

O Padre Adelmar em momento algum da sua vida foi vaidoso e as suas virtudes são ímpares para qualquer cidadão do mundo, isto é, sem comparação. 

As suas aulas de civilidades (aulas de moral e cívica) são relíquias gravadas nos corações dos seus ex-alunos. Aulas que educou gerações para a vida e viver a vida. 

Fotos: (1) - Manoel Evando dos Santos (2) - Capela do Colégio Diocesano em 12 de outubro de 2018. Edjenalva, Ivo Amaral e o professor Manoel Evando dos Santos (3) - O presidente da Associação dos ex-Alunos do Colégio Diocesano, prefeito de Garanhuns, Ivo Amaral quando transmitia o cargo ao eleito presidente Marcílio Reinaux Maia e o vice professor Evando dos Santos (outubro de  1979).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Secult-PE/Fundarpe divulga resultado final das propostas classificadas do FIG 2022

A Secult-PE e a Fundarpe divulgam o resultado final das propostas classificadas na análise de mérito artístico-cultural do 30º Festival de I...