quarta-feira, 19 de janeiro de 2022

História de Garanhuns


JOSÉ MENDES DE LIMA - Alagoano de União dos Palmares, ainda jovem veio morar com seus irmãos no Olho D'água de Góes, Correntes, Pernambuco. Depois foi residir em Pau Amarelo, também em Correntes, sempre lutando no plantio de algodão, café, etc. Tempos depois casou-se com a Senhora Lionizia Mendes de Lima. Casal unido, ornamentado no amor com os  ditames de igreja. Enfim, um homem querido do grande ao pequeno.

Pessoas que o conheciam muito bem, ele era figura de primeira grandeza, tinha muitos predicados que fizeram dos seus filhos filhos, grandes exemplos. Ele educou as três Marias: do Socorro, de Lourdes e das Graças e o seu Jocelino, no caminho do 'Porto Seguro'. Elas foram ex-alunas do 'Santa Sofia' e ele, do 'Diocesano' do Mons. Adelmar.

Depois de vender suas terras em Pau Amarelo, para não ficar parado em parceria com o seu amigo Pedro Severino da Silva (Pedro do Ferro Velho), cultivou melancias notadamente  no distrito de São Pedro, em Garanhuns. 

Seu José Mendes sempre ia  à igreja da Boa Vista em companhia da esposa, o seu braço direito em todas as  horas. Gostava muito de andar a pé. José Mendes era devoto do 'Santo do Nordeste', padre Cícero.

Quando trazia algodão de Pau Amarelo para vender nesta  cidade, no Posto de Classificação um dos funcionários ao seu genro Ulisses e colaborador deste jornal (Imprensa do Agreste), que tinha ordens superiores de não classificar  seu produto, numa prova cabal de sua confiança. Residiu por mais de 45 anos no bairro da Boa Vista, Garanhuns. 

O Sr. José Mendes de Lima faleceu em 22 de fevereiro de 1999, aos 92 anos de idade.

Foto: José Mendes de Lima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

30º FIG homenageia Ivo Amaral e Marcílio Reinaux

Blog do Carlos Eugênio Garanhuns vive a expectativa do lançamento da programação oficial do 30º Festival de Inverno. Neste ano, a Festividad...