domingo, 16 de janeiro de 2022

História de Garanhuns

Assombração da Rua Oliveira Lima - Gostaríamos de ser  "conhecedor profundo de coisas do além" como afirmou humoristicamente o jornalista Ulisses Pinto. Não temos "conhecimentos profundos" de nada. Aliás, na Bíblia Sagrada, no Livro dos Provérbios tem um  pensamento interessante: "Até o tolo ficando calado passará por sábio". Eu deveria mesmo ficar calado. No entanto, como nos foi solicitado e anunciado, aqui está a minha opinião: 

Os fatos relatados na  edição anterior de "O Monitor (21.04.1979)" são verdadeiros, e tivemos oportunidade de verificar os objetos queimados, quebrados, derramados e até presenciamos a queda de um móvel. Comparecemos com o  Dr. Aurélio Muniz Freire e os jornalistas, José Rodrigues da Silva, Humberto Alves de Moraes e Ulisses Peixoto Pinto. Quanto a nossa opinião, no caso de ser "aquela família membro da nossa Igreja, concordaríamos em que  fosse levado um Médium" como o Dr. Aurélio sugeriu, achamos que seria uma ótima ideia, pois nós firmaria mais, a respeito do que foi dito: Espírito de mortos, forças magnéticas ou mentais (fenômenos paranormais) ou  mesmo demônios. Não sou espírita, sou crente Batista, e  acredito na Bíblia de capa a capa. Mas, isto não me impede que pesquise, ouça opiniões e me aproxime de  outros para adquirir experiência e consequentemente segurança para fazer afirmações. Nós pastores, temos por obrigação sermos honestos em primeiro lugar conosco mesmo e depois para com os outros. Eu acredito na possibilidade da comunicação com os mortos. E a razão está na  própria proibição que é feita na Bíblia Sagrada: "Entre vós não se encontrará quem consulte os  mortos" Deuteronômio 18:11. Também ninguém poderá provar que o espírito que baixou a pedido de  Saul relatado no Capítulo 28  de II Samuel não tenha sido mesmo o espírito do profeta Samuel. O texto diz que foi o espírito de Samuel. E assim é possível a comunicação com os mortos, mas, quem fizer estará incorrendo numa transgressão do mandamento de Deus. No caso do nosso consentimento, não seria para uma consulta e sim para termos uma certeza.

Aguardemos os acontecimentos. Enquanto a "casa mal-assombrada" está em paz, conforme informações do Sr. Florisval.  (Pastor João Tenório Moura / Garanhuns, 28 de abril de 1979).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Em 1935 Lampião leva pânico aos moradores de Garanhuns

Noites de inquietação e pavor de 26 de maio  a 1º de junho, em Garanhuns, com as notícias de Lampião nas proximidades. De fato, no dia 29 de...