sexta-feira, 7 de janeiro de 2022

História de Garanhuns


João Marques*

Localizado à Praça Dom Moura, onde era instalado o educandário Meridional Colégio e Curso e hoje um estacionamento, o Hotel Mota era um dos preferidos pelos homens de negócios e visitantes que escolhiam Garanhuns para passar dias, recuperar a saúde sob o clima ameno e saudável, consumindo água mineral e alimentação farta, notadamente em relação a frutas, verduras e legumes, tendo como prêmio visual as flores e as colinas verdejantes. A estação ferroviária localizava-se no prédio do Centro Cultural Alfredo Leite Cavalcanti, bem defronte ao Hotel. 

Um cidadão que não conhecia a cidade, ao desembarcar dirigiu-se a um carro de aluguel, denominação dos táxis naquela época. O motorista indagou: "Para onde o passageiro deseja ir?" "Hotel Mota", respondeu o interlocutor. O veículo deu partida percorrendo várias artérias da cidade. O motorista estava precisando faturar mais um pouco e apelou para esse recurso. Depois estacionou o veículo à frente do hotel, ajudou a retirar as malas, recebeu o pagamento e desapareceu. Dois trens de passageiros chegavam e saiam diariamente de Garanhuns. O primeiro chegava por volta das 16:00 hs e o segundo, depois das 20:00 hs. O visitante, dentro de alguns instantes foi procurado por um amigo que o esperava na estação porém o perdera de vista. "Vamos jantar lá em casa", convidou o amigo. Ao saírem, o visitante lembrou-se da prolongada corrida que fizera de automóvel para chegar ao hotel e disse: "Olhe quero lhe pedir um favor. Mande um carro depois de amanhã para o hotel, antes de um trem partir, porque tenho medo de perdê-lo". Não precisa, disse o amigo. E apontando para a Praça D. Moura, esclareceu: "Esta ali a estação ferroviária", que ficava apenas a uns 150 metros de distância.

*João Marques dos Santos é escritor, poeta, diretor/redator do jornal O Século, autor do Hino de Garanhuns e ex-presidente da Academia de Letras de Garanhuns - ALG.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ivo Amaral - O Senhor do Festival

Ao completar 88 anos Ivo Amaral continua sendo uma das maiores referências política e cidadã do  Agreste Meridional. Sim, se Garanhuns compo...