quinta-feira, 6 de janeiro de 2022

Inesquecível Monsenhor Adelmar

Josete Gomes de Albuquerque - Ex-aluna

Passadas algumas décadas do tempo em que estudava no Ginásio do Arraial - Chegamos em 2008 - Ano do Centenário do Mons. Adelmar.

As lembranças me levam àquele tempo de adolescente em que tive o privilégio de conhecer o Padre.

_ Lembro-me dele em algumas celebrações de páscoa em nosso colégio.

- Lembro-me dele em alguns desfiles em que acompanhava os menores do Diocesano, Colégio do qual era diretor.

- Lembro-me dele quando íamos ao Diocesano pedir emprestado alguma coisa para o nosso Ginásio e, nunca esqueci aquele semblante sério abrir-se num doce sorriso, dizer: "para o Ginásio do Arraial - TUDO - "

- Lembro-me dele na conversa dos mais velhos que  dizia:

"Lá no Diocesano, ninguém fica sem estudar por falta de dinheiro, pois o Padre acolhe a todos";

- Lembro-me ainda dos falares de alguns alunos relatando a severidade do Padre para com eles perguntando-lhes "Vocês não são homens não?" E tantas mais...

Lembro-me também de que apesar do rigor com que  tratava seus alunos,  ele era amado e respeitado por eles.

Anos mais tarde, em 1980 - Lembro-me dele no dia  em que fui pedir-lhe emprestado sua batina para servir de modelo para o meu filho Maurício que ia desfilar pela Escola Santa Gertrudes, vestido de papa, em homenagem a João Paulo II.

Lembro-me ainda que depois do desfile levei o meu filho para ele vê-lo vestido de Papa e registrei esse momento com uma foto de ambos. Nessa ocasião, ele presentou o meu filho com um medalhão do papa.

- Lembro-me dele quando chamado por Deus... Mas, não falemos de morte...

São muitas as lembranças e maiores são o meu respeito e admiração por esse Padre que dedicou a sua vida a educação e formação de tantas gerações que tiveram a honra de receber seus ensinamentos e admirações.

Eu me sinto privilegiada por ter conhecido esse SANTO HOMEM, esse PADRE SANTO que para mim como para tanta figura inesquecível.

Monsenhor Adelmar, pela força do bem, a figura mais inesquecível de toda Garanhuns.

Fotos: (1) - Josete Gomes de Albuquerque (2) - Mons. Adelmar ao lado de Maurício, filho da ex-aluna Josete Gomes de Albuquerque.

Fonte: Monsenhor Adelmar da Mota Valença - Vida e Obra - Centenário de Nascimento 1908 - 2008 - Coordenação das Irmãs: Cândida Araújo Corrêa e Maria Mirtes de Araújo Corrêa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Coração de Neon" é aclamado pela crítica em Cannes como o "novo cinema popular brasileiro"

A presença do filme “Coração de Neon” em Cannes, na França, pode estar abrindo uma nova fase do cinema brasileiro. A produção curitibana aca...