sábado, 1 de janeiro de 2022

Luzinette Laporte - Colégio Santa Sofia do meu tempo

Quando, pela primeira vez, entrei no Santa Sofia, ainda usava tranças e franja. Lembro-me de como senti "uma estranha no ninho". Não conhecia ninguém. Fiquei, ali, no pátio, esperando que fosse feita a chamada para fazer a 1ª prova do Exame de Admissão. Tendo passado, ingressei na 1ª série ginasial. Mas, o que para mim foi um raio de luz (que me inunda até hoje) foi a Oração da manhã. Trecho do salmo 118: "Como se mantém puro um jovem no seu caminho? / Observando a vossa Lei..." Nunca mais poderei esquecer a força da palavra que me feriu de luz. E lembro Jeremias, o Profeta (15,16): "Desde que encontrei Vossas palavras eu as devorei: Vossa Palavra era minha delícia e a alegria do meu coração." Com aquele primeiro dia, O Santa Sofia marcou-me para a vida.

Foi na Biblioteca - dirigida por Mme. Emília, uma belga com formação de Oxford - que alimentei minha inteligência faminta e sedenta. Escritores como Balzac, Bossuet, Carneille, Racine, Graham Green, Chesterton, Paulo Claudel, Bernanos, León Bloy, Pascal, Longfellow, Robert Frost etc. Enfim tudo o que de melhor eu poderia encontrar para saciar minha sede e fome de leitura.

Eu, que já lera tanto e tanto na Biblioteca Municipal de Catende - minha cidade natal - e na biblioteca do Colégio Santa Teresinha, onde fiz o primário, estava bem preparada para o banquete que o Santa Sofia me oferecia. Agora, o Colégio completa seus 80 anos de bem fazer, de dar alegria: "Gandere et bene facére": "Alegrar-se e fazer o bem".

Presença cultural expressiva - e creio mesmo que ímpar - o Santa Sofia ajudou-me na formação religiosa e cultural que eu já recebia em casa.

Agora, "Oitentão" pujante e sábio, sob as bênção de Deus, querendo só o bem daqueles que o procuram, tento abraçar-te Santa Sofia - com aquele abraço que abarca a vida que estua em ti - e dizer-te com gratidão e alegria: Parabéns!

Parabéns, porque os teus professores não se limitaram/limitam a ensinar-nos as diversas matérias, mas, deram/dão-nos exemplos de vida (Quantos livros de Charles Morgan, Teilharde de Chardin, Gertud Von Le Fort e tantos outros - impossível citar todos -, tivemos nas mãos e nos enriquecer o espírito! pelas mãos dos metres. Que mestres, mais do que professores, foram/são todos. - O coração bate ritmo de gratidão, ternura, amizade. -).

Parabéns, Santa Sofia Oitentão! Parabéns!

P.S. - E os nossos autores?: Machado de Assis, Lima Barreto, José de Alencar, Castro Alves, Menotti del Pichia, Geraldo Azevedo, Gustavo Corção, Alceu Amoroso Lima, José Lins do Rego, Rachel de Queiroz, Joaquim Nabuco, José Américo, José Geraldo Vieira, João Mohana... Absolutamente impossível citar todos! Impossível! Tudo isso - e mais, infinitamente mais - recebemos. Graças a Deus! E, agora "Oitentão", Santa Sofia ostenta uma charme que cresce mais e mais, com o tempo. Aleluia!

Escritora e professora. Garanhuns, 29 de Agosto de 1991.

Foto: Luzinette Laporte de Carvalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marília é a esperança de dias melhores para os pernambucanos

Por Eudson Catão* Marília Arraes é a pessoa certa, na hora certa, para virar a página e tirar do poder um grupo que se encastelou no Governo...