quarta-feira, 12 de janeiro de 2022

Pernambuco define grupos de crianças prioritários para vacinação contra a Covid-19


Crianças com comorbidades neurológicas, distúrbios do desenvolvimento e indígenas serão as primeiras vacinadas contra a Covid-19 em Pernambuco. O anúncio foi feito pelo Governo do Estado nesta terça-feira (11) após reunião do Comitê Técnico Estadual para Acompanhamento da Vacinação.

A decisão, ressalta o governo, foi indicada por especialistas e motivada pelo risco maior de óbitos, bem como pela dificuldade de uso prolongado de máscara e maior suscetibilidade ao adoecimento.

Ainda não há um cronograma definido para a imunização da faixa etária de 5 a 11 anos. O Estado diz que a campanha terá início com a chegada da primeira remessa, o que deve ocorrer "nos próximos dias" - segundo o secretário estadual de Saúde, André Longo, a expectativa é de "que as primeiras doses sejam enviadas pelo Ministério da Saúde até o final desta semana".

No grupo de crianças com distúrbios do desenvolvimento neurológico, serão priorizados neste momento meninas e meninos com síndrome de Down e no Transtorno do Espectro Autista (TEA). 

A definição técnica foi pactuada e aprovada entre o Estado e os gestores municipais na Comissão Intergestores Bipartite (CIB).

“A partir da ordem e dos critérios já estabelecidos no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a covid-19 para vacinação de crianças e observando que a expectativa de doses a receber seja insuficiente para grandes avanços, o Comitê Técnico, com apoio dos representantes municipais, elencou prioridades dentro deste Plano”, destacou a superintendente de Imunizações do Estado, Ana Catarina de Melo. 

Ana Catarina ressaltou os motivos que levaram à escolha desses grupos para serem os primeiros imunizados perpassam os fatores que influenciam no contágio e evolução para forma grave da Covid-19.

“As doenças neurológicas crônicas constituem um importante causador de agravamento e óbito dos casos da covid-19 na faixa etária a ser protegida. Já as crianças com distúrbios do desenvolvimento neurológico se justifica pela dificuldade de utilização correta e prolongada do uso de máscaras”, acrescentou. 

A comprovação se dará aos moldes da vacinação dos adultos, ou seja, com apresentação de laudo médico contendo o CID indicativo da doença. 

Outras prioridades
De acordo com a superintendente, apesar de haver uma preocupação com crianças obesas e as que portam pneumopatias (doenças que afetam os pulmões, como a asma,) essas comorbidades - apesar de serem mais frequentes nessa faixa etária - não apresentam percentuais elevados de mortalidade neste grupo.

“Priorizamos as doenças que causam maior possibilidade de agravamento e óbito. Conforme a chegada de mais imunizantes, os grupos serão ampliados beneficiando ainda mais as crianças pernambucanas”, falou Ana Catarina.  

Dados
De acordo com os dados do Sistema de Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe), na análise de março de 2020 a novembro de 2021, 17,3% das crianças de 5 a 11 que morreram pela Covid-19 eram portadoras da síndrome neurológica crônica (demência vascular, acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico, ataque isquêmico transitório), sendo a comorbidade mais presente entre os óbitos confirmados pela doença nesta faixa etária.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), por meio do Programa Estadual de Imunização, informou que já tem organizado o processo de logística para distribuir, rapidamente, o imunizante aos municípios, que ficarão responsáveis pela aplicação no público infantil.

Fonte: Folha de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Moraes faz discurso duro e repleto de recados a Bolsonaro em posse como presidente do TSE

Alexandre de Moraes (Foto: Antonio Augusto/Secom/TSE) Brasil 247 - Em discurso de posse como presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE...