domingo, 23 de janeiro de 2022

Presente de mãe


João Marques | Garanhuns

O sol do amanhecer

manhã de vida

eu quero a claridade

as flores perfumadas


o azul dos horizontes

as aragens dos campos

os caminhos que vão

eu quero o vasto


em minhas mãos o vasto

o mar das navegações

os grandes rios

os céus, que estendem


eu quero todas as canções

e as declarações de amor

os perdões e as promessas

a santificação dos santos


tudo que é do mundo

a alegria e a dor

eu quero em meu poema

para oferecer hoje às mães.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Secult-PE/Fundarpe divulga resultado final das propostas classificadas do FIG 2022

A Secult-PE e a Fundarpe divulgam o resultado final das propostas classificadas na análise de mérito artístico-cultural do 30º Festival de I...