quarta-feira, 19 de janeiro de 2022

Quanta bondade em seu coração imenso


Certa ocasião, o Padre Adelmar chamou todas as classes para a Capela, e disse: - Amanhã é dia de passeata, quero todos fardados; não dispenso ninguém, nem solteiros, nem casados. Em face daquela exigência; eu que não tinha farda, resolvi falar com o Padre. Subi as escadas e fui direto ao gabinete. Falei: - Padre, quero que o senhor me dispense da passeata. Não tenho farda. O Padre olhou para mim, respondeu: - Não dispenso. Vá ao internato e peça uma farda emprestada a um aluno do seu tamanho, mas, saia fardado amanhã. Fiz o que ele mandou. Dias depois, chegou à minha residência o porteiro do Colégio, "Meu Louro", com um pacote nas mãos e me entregou. Quando abri, fiquei surpreso, era o pano para fazer uma farda, indumentária indispensável nos dias de passeatas.

*José Rodrigues da Silva (foto) / Professor, cronista, historiador e escritor / Garanhuns 12 de Outubro de 2001.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

30º FIG homenageia Ivo Amaral e Marcílio Reinaux

Blog do Carlos Eugênio Garanhuns vive a expectativa do lançamento da programação oficial do 30º Festival de Inverno. Neste ano, a Festividad...