sexta-feira, 7 de janeiro de 2022

Reginaldo do Acordeon

José Reginaldo Moraes Pessoa, nasceu entre essas colinas do planalto de Borborema, moldado pelas suas sinuosidades, inspirado pela suavidade da garoa. "Reginaldo do Acordeon", filho do saudoso Jorge de Moraes Pessoa, conhecido como "Jorjão", e de Maria de Lourdes Fagundes.

Famoso tocador de acordeon, Reginaldo entrou para o mundo da música aos 16 anos, quando começava a tocar em Garanhuns, indo se projetar, todavia, na cidade de São Paulo, onde ali passou 10 anos trabalhando na  FEBEM. Nessa época, Reginaldo decidiu estudar música e teve como colega de turma os famosos César e Cavalinho do Acordeon, e tendo como professor o mestre italiano Dantas D'lonzo. Então, com seu acordeon, Reginaldo tocava em todos os bairros na capital paulista, abrilhantando famosos salões de dança, a exemplo de Tatuapé, Asa Branca, Ipiranga (Viola de Ouro), Santo Amaro, entre outros.


Mas Reginaldo fez muito mais do que isso. Ele é o canto da "asa branca", os sonhos do homem simples, os anseios dos jovens, o embalo da canção que faz dormir; é o gostoso sabor do cigarro de palha, o perfume alado das flores de sua terra natal. 

Seu currículo faz que ele emerja do anonimato ainda cedo, pois acompanhou artistas famosos como Nelson Gonçalves, Caubi Peixoto, Marinês, Paulo Sérgio, Emilinha Borba, Pedro de Lara, Chacrinha, Luiz Gonzaga, Dominguinhos (teclado e acordeon), Jackson do Pandeiro.

Reginaldo regressou à "Cidade das flores", sua terra natal, em 1986, passando a atuar nos clubes de Garanhuns e no "Centro de Forró Gláucio Costa".

Falando do seu passado em São Paulo ele sempre relembrava:

"Minha vida artística lá foi intensa. Sempre fui muito solicitado, e isso me deu muitas alegrias e sobretudo experiência. Ainda no bairro do Tatuapé, na capital, apresentou-se várias vezes no programa do Clube do Bolinha. Foram passagens importantes na minha vida, que jamais esquecerei. Por isso, sou muito grato a Deus.

Reginaldo do Acordeon, faleceu no dia 24 de março de 2009, aos 62 anos. Fonte da pesquisa: Texto e fotos jornal O Monitor de 12/10/2001.

Fotos: (1) - Reginaldo do Acordeon (2) - Luiz Gonzaga e Reginaldo do Acordeon.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Secult-PE/Fundarpe divulga resultado final das propostas classificadas do FIG 2022

A Secult-PE e a Fundarpe divulgam o resultado final das propostas classificadas na análise de mérito artístico-cultural do 30º Festival de I...