segunda-feira, 17 de janeiro de 2022

Tropeços e Avanços

Dr. Aurélio Muniz Freire*

A vida é uma constante lição, cujas páginas se desdobram a cada dia, advindo daí ensinamentos a nos mostrarem a infinitude da nossa ignorância e a pequenez da sabedoria humana. Quase sempre os homens, dominados por sua vaidade, ensimesmados no seu orgulho, julgam-se sábios, ainda quando somente arranhem cascas do saber universal.

"Viver é fácil, difícil é saber conviver." Esse entendimento está presenta na consciência dos  educadores. Pedagogos e pensadores repetem essa  máxima verdade. Entretanto, todos pensamos ou imaginamos saber viver e agimos na conformidade do  quanto pensamos.

Sem pensarmos ou medirmos nossas atitudes, tropeçamos em nossas ações. Criamos situações difíceis para nós mesmos e para os nossos semelhantes, ignorando ser este o maior mal para nós próprios. Tal acontece exatamente porque nos esquecemos de buscar prudência e arquivamos as lições de humildade; desse modo, tornamo-nos criaturas mal-educadas, desservindo ao invés de servir.

De modo geral, muito nos preocupamos em levarmos aos outros o ensino dos sábios e, com respeito a nós mesmos, permanecemos quais cegos e surdos, indiferentes aos ensinamentos transmitidos. A sabedoria dos séculos objetiva o nosso aprimoramento moral, espiritual.

"Conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." Quem dessa maneira ensinou sabia o meio e o  fim do seu ensino. Ao desejar imprimir seriedade, justiça, ordem, educação, qualquer sociedade deve observar esse grande código de princípio elaborado pelo Mestre de todos os mestres. Suas mensagens, portadoras do  Direito Puro, traduzem, expressam a mais legítima forma de conhecimento superior, sementeira autêntica de  fraternidade entre os povos. Essa argamassa, cimento vivo de nossas desejadas transformações, ainda a lançamos na indiferença de nossas romagens, esquecidos do chamamento crístico.

Nosso mundo experimenta atualmente sinais de  imensas transformações. Estamos, inegavelmente, numa  fase de grandes mudanças em todos os segmentos, sejam sociais, políticos, educacionais, morais. Verdade é  que os resultados sempre vêm precedidos de sofrimentos e dores, mesmo porque o progresso é lento em todos os setores do existir, ainda que sua marcha sempre avance. É tempo, portanto, de profundas e significativas reflexões...

*Jurista e escritor / Garanhuns, PE - 2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisa mapeia situação de controle interno dos municípios brasileiros

A Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) lançou, nessa segunda-feira (27), o “Diagnóstico dos Controles Internos...