sábado, 26 de fevereiro de 2022

Bairro Heliópolis

Valdir Marino

Antes mata fechada

Esquina da Rua Alecrim

Educação era chegada

O povo na estrada

Pessoas daquele cantim

Rumo à nova morada


Falo do estrangeiro

De americanos

Criando sua vila

De casas em fila

Aqui nesse plano

Como agulheiro


Euclides era gestor

Visionariamente escolheu

Um local perfeito

Instalando no seu pleito

Um povo que era seu 

Do novo bairro foi autor


Construiu um novo lugar

No sopé de um monte

Enquanto o Quinze ensina

A um povo de auto estima

Se assenta ali defronte

Um simples arraiá


Assim foi preciso

A mudança daquela gente

Saindo do seu berçário

Para um novo cenário

Um pouco mais na frente

O prefeito foi conciso


Aquela negra conhecida

Era questionada

Moras no matagal

Entre o mato e animal

Naquela vila isolada?

Ela dizia agradecida


"Sou feliz no meu cantinho

Estou em paz não duvides

Sigo o meu destino

Não de desanimo

No Arraiá de seu Oclides

Moro com carinho"


A partir daquele momento

Arraial virou referência

Agora bairro importante

A Colina Sinai defronte

Bairro de procedência

Para todos um alento


Ganhou hotel Tavares

Correia de sobrenome

Doutor curador dos males

Gente de todos os lugares

Curava aquele home

Da respiração todos os males


Um imponente prédio

De continência Monte Sinai

Grande hotel de boa visão

Hospedou o capitão

Autoridades e outros mais 

E ali não se tinha tédio


Bairro de muita planta

De beija flor nos pólens

Árvores de todas as cores

Recanto dos amores

Intitulado Heliópolis

O lugar acalanta


Assim deu o nome

O filho que decide

Sem torcicolo charro

Com olhar bizarro

O filho de seu "Oclide"

Home de renome


Heliópolis se traduz

Banhada pelo sol

Essa a visão que fica

E assim se justifica

O lindo arrebol

E a cor de sua luz


A AGA na longa avenida

Clube de tradição

Nos jardins que afaga

Vidas doce ou amarga

Frequentavam a associação

Entre jogos e bebida


Relógio de flores no Arraial

Marcando horas perfumadas

Casarões de sinhá

A história vai buscá

Nas arquiteturas projetadas

Por Van der Linden genial.

Garanhuns | Ano 2021.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Em 1935 Lampião leva pânico aos moradores de Garanhuns

Noites de inquietação e pavor de 26 de maio  a 1º de junho, em Garanhuns, com as notícias de Lampião nas proximidades. De fato, no dia 29 de...