sexta-feira, 25 de fevereiro de 2022

Bolsa parcial do ProUni pode ser somada a crédito de 50% do Fies para tornar sonho do nível superior possível

Com um campo de trabalho extremamente competitivo, ter uma graduação de Ensino Superior deixou de ser um diferencial para ser um critério básico de ingresso no mercado. A necessidade de obter uma graduação esbarra, no entanto, no quesito financeiro, por vezes. A boa notícia é que tendo feito o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e obtido o mínimo de 450 pontos e não tendo zerado a redação, é possível concorrer a uma bolsa total (100%) do ProUni (Programa Universidade para Todos) ou parcial (50%) e, nesse último caso, ainda financiar os 50% restantes pelo Fies (Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior). Quem orienta é a Especialista em ProUni e Fies, Mariana Bandeira, da Faculdade Nova Roma (FNR). 

Os dois programas são do governo Federal e têm o objetivo de facilitar o ingresso do estudante nas universidades privadas e, assim, desafogar as instituições públicas. As inscrições para o ProUni encerram nesta sexta-feira (25/02) e o resultado da primeira chamada sai no dia 2 de março. Este ano, foram disponibilizadas 273 mil bolsas - entre totais e parciais. "As comprovações das informações realizadas no site de inscrição precisam acontecer presencialmente na instituição que o candidato se inscreveu, entre os dias 3 e 14 de março, e é importante que só declare o que sabe que é possível comprovar com documentação relacionada. Além disso, aquele que não for chamado em um primeiro momento deve ficar atento às próximas chamadas, uma vez que existem listas de espera e bolsas remanescentes, até meados do mês de abril", explica a especialista.

Para concorrer também é necessário não ter cursado qualquer curso de nível superior; ter feito o Ensino Médio em instituição pública ou sido bolsista 100% em instituição privada, além de ter uma renda per capita (por pessoa) familiar de um salário mínimo, para bolsa total (100%), ou de até três salários por pessoa, para bolsa parcial (50%). "Este ano, o estudante pode usar ou a nota de 2020 ou a de 2021, a que for maior, devido aos prejuízos ocasionados pela pandemia", informa Mariana Bandeira.

Quem obtiver o benefício da bolsa parcial pode financiar os outros 50% via Fies e começar a pagar após o término do curso. "Para ter acesso ao financiamento, o candidato pode usar a nota do Enem a partir do exame de 2010 e precisa ter renda per capita (por pessoa da família) de até três salários mínimos", lembra a especialista. As inscrições iniciam no dia 8 e seguem até 11 de março, com resultado previsto para sair no dia 15 do mesmo mês, tendo o estudante de 16 a 18 de março para comprovar o que declarou no site do Fies. Mariana Bandeira salienta que é bom ficar atento, pois até o final do mês de abril há várias chamadas, lista de espera e bolsa remanescente. 

Uma novidade, em 2022, foi a criação do portal único de acesso ao Ensino Superior, o "acessounico.mec.gov.br", onde o Ministério da Educação disponibiliza todos as formas de acesso à instituição privada - ProUni, Fies e Sisu. Então, ao invés do candidato acessar vários portais, basta acessar um, como sinaliza a consultora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Em 1935 Lampião leva pânico aos moradores de Garanhuns

Noites de inquietação e pavor de 26 de maio  a 1º de junho, em Garanhuns, com as notícias de Lampião nas proximidades. De fato, no dia 29 de...