sexta-feira, 18 de fevereiro de 2022

Discurso de Fundação da Academia dos Amigos de Garanhuns - AMIGA

Karina Calado, Alberto Madeira, Natanael de Vasconcelos, Pedro Henrique Velôso, Manoel Neto, João Marques, Socorro Feitosa, Albérico Fernandes e Pedro Gerson.

Em 4 de fevereiro, corrente ano, foi fundada a Academia dos Amigos de Garanhuns - AMIGA. Numa iniciativa de João Marques, o grupo havia estado reunido, em 30 de novembro de 2021 e em 13 de janeiro de 2022, e, por último, voltou na data histórica de 4 de Fevereiro. O encontro de fundação se deu à noite, no restaurante Chez Pascal.

A AMIGA funcionará, com reunião mensal, em qualquer dia do mês, à noite sempre, e em restaurante previamente escolhido, onde será servido jantar. A organização é feita através de cadeiras patronais, para homenagear figuras que viveram em Garanhuns, e que prestaram significativos serviços. Dezesseis pessoas, entre homens e mulheres, dão início à entidade associativa. Todas elas de perfil de pessoa experiente, social e de boa reputação na comunidade. O grupo tem como objetivo a manutenção das tradições de Garanhuns e o desenvolvimento, que abrangem diversos aspectos, humanos e paisagísticos. Ordinariamente, na reunião, será discutida pauta referente a diversos assuntos do interesse de Garanhuns. E a AMIGA se garante forte, de início, pelo nível dos seus  componentes e pela experiência das orientações do seu destino. Sobre isso, coube ao idealizado da Academia, João Marques, pronunciar discurso, em 4 de fevereiro, quando enfatizou os objetivos da associação, e a sua trajetória de êxito no futuro. E que não obstantes outras tentativas do passado, esse grupo, agora, se dispõe a conduzir, com firmeza e dedicação, o ideal que visa tão-somente o bem Garanhuns.

Discurso de Fundação de Academia dos Amigos de Garanhuns

Senhores e Senhoras Acadêmicos, neste dia 4 de Fevereiro de 2022, é instalada a Academia dos Amigos de Garanhuns - AMIGA. A data é magna na história de Garanhuns. Em 1879, o povo de Garanhuns comemorou, pela primeira vez a conquista de elevação de vila à cidade. É o marco histórico mais importante dentre outros significativos como o de 1811, pela criação da vila. Foi, contudo, esse ato do 4 Fevereiro que veio dá à comunidade a hegemonia de cidadã. Dia festivo, quando são mais ostensivas as alterações aos símbolos do Município. Símbolos oficializados, como  a Bandeira, o Hino, o Brasão... Outros, como os da memória, das tradições e da própria história. A cidade é paisagem humana e urbana que se apresenta. E é, também, a sua memória iconográfica, documental e das lembranças das pessoas mais velhas. É a cidade completa, a dos símbolos.

Garanhuns, pode-se dizer, também é uma cidade completa, pela sua natureza. A altitude elevada, a paisagem serrana, o clima, a água são condições que dão à cidade destaques de cidade turística. As ruas, as praças dão beleza aos cartões postais, e inspiram poesia. A sua história é um capítulo importante da história do Brasil, a partir da povoação dos índios, da escravidão e dos currais e entradas de exploradores, ao longo das margens do rio São Francisco. Morar ou viver em Garanhuns é uma conquista,  ou, ainda, fortuna nascer aqui.

Notem, senhoras e senhores, a proposta dessa Academia dos Amigos de Garanhuns é a de ser "amigo de Garanhuns. Amigo dessa cidade encantadora. A organização associativa visa a pensar Garanhuns. Pensar e homenagear. A cultuação da memória da existência física e moral. O zelo pela hegemonia. É sabido que, no passado, deram-se várias tentativas de organização de entidade similar, sem resultado exitoso. Agora, a proposta tem o amparo da categoria e  da seriedade de uma academia com 40 cadeiras patronais. Um grupo seleto de amigos, com dedicação espontânea a Garanhuns. Grupo de pessoas experientes, cuja idoneidade dá caráter de seriedade à associação

A AMIGA, pois surge, já robusta, para permanecer. E desejo, com atuação permanente, de construir com a cidade, sugerindo soluções, através de estudos elaborados em suas reuniões ordinárias. Não se descarta, entretanto, a associação exercer efetivamente outras ações de cidadania. Sempre, guardando a consciência de ser útil à cidade, e de preservar a vontade de participação e apoio às melhores iniciativas, quer partam ou não do poder público. A Academia dos Amigos de Garanhuns incorpora a cidade, e predominará sempre, resguardando o lema de Garanhuns: "Ad Altiora Tendere". Os meus cumprimentos afetuosos aos acadêmicos que ora são declarados efetivos membros, e que identifiquemo-nos como bons amigos, por Garanhuns e pelo bem geral de todos.

*João Marques dos Santos é escritor, poeta, cronista, jornalista, editor/redator do jornal O Século, autor do Hino de Garanhuns e ex-presidente da Academia de Letras de Garanhuns - ALG.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

30º FIG homenageia Ivo Amaral e Marcílio Reinaux

Blog do Carlos Eugênio Garanhuns vive a expectativa do lançamento da programação oficial do 30º Festival de Inverno. Neste ano, a Festividad...