segunda-feira, 7 de fevereiro de 2022

Espiritismo

Raimundo de Moraes*

Nada melhor e mais agradável à criatura humana, que  deposita confiança no Poder Divino e crer na vida da espiritualidade, do que sentir uma arejada aproximação fluídica de Espíritos iluminados, mensageiros do bem, do  amor e da caridade. O Espiritismo, significa a edificiente continuidade dos santificantes ensinamentos do Cristo, todos inteiramente voltados para um objetivo divino. E, em verdade, não poderia ser de outra maneira, visto que  nada se faz sem o consentimento celestial. E o Divino Mestre, veio a este planeta, para cumprir uma missão espiritual. A reencarnação de Jesus, na conformidade do  anúncio angelical, nos trouxe evidente prova de que a sua  missão, neste mundo, pairava acima dos conhecimentos da humanidade, como ainda hoje, poderemos constatá-los em face das intepretações que vagueiam no campo da incredulidade, embora estejamos sentindo  o perpassar de imagens que  povoam, diuturnamente, os  nossos pensamentos.

À luz da verdade, ninguém fugirá a responsabilidade que o criador de todas as coisas, impõe aos Espíritos, sejam eles encarnados ou desencarnados.

E isso ocorre, exatamente por que trazem uma missão a cumprir, todavia variando os conceitos de acordo com os compromissos assumidos, particularmente, por cada um, na cortina fluída sideral. O Espírito não reencarna apenas com o fim exclusivo de resgatar débitos cármicos contraídos em existências anteriores, por que outras missões lhe são confiadas, quando ele já se encontra, divinamente, no plano primus, aperfeiçoado. Pessoas existem entretanto que, embora detentoras de fluídos, não procuram meditar sobre si mesmo procurando assim cultivar as suas mediunidades, daí a insegurança de  certas formas de interpretarem, contrariamente, a doutrina Espírita. E, para ilustrar apenas o nosso conceito, transcrevemos a opinião do Professor Herculano Pires, secretário-geral do Instituto Paulista de Parapsicologia. "No Espiritismo, sabemos quanto essas interpretações têm desfigurado a doutrina, no processo de sua divulgação. Na Parapsicologia vem se verificando o mesmo que acontece no Espiritismo". E, seguramente, afirmou: "Os principais responsáveis por essas interpretações têm sido o materialismo e o sectarismo religioso". Os professores e os estudiosos da Parapsicologia, que  são muitos, ainda continuam claudicando, até que se lhes desperte a Luz da Espiritualidade.

*Médico, poeta, historiador e político | Garanhuns | 24 de Abril de 1976.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Secult-PE/Fundarpe divulga resultado final das propostas classificadas do FIG 2022

A Secult-PE e a Fundarpe divulgam o resultado final das propostas classificadas na análise de mérito artístico-cultural do 30º Festival de I...