segunda-feira, 14 de fevereiro de 2022

Espiritualismo

Raimundo de Moraes*

O Espiritualismo como sabemos, tem como fundamento à existência de Deus e do Espírito. Por isso, dentro dos quadros do Espiritismo Cristão, prático e doutrinário, indispensável se  faz a continuidade de um trabalho em conjunto e, consequentemente, orientado pela compreensão de todos que cultivam a Seara  do Divino Mestre. Por outro lado, está historicamente provado que nenhuma Entidade Social ou Religiosa conseguirá atingir os seus objetivos envolvidos nas obras levianas e preconcebidas por pensamentos economicamente individualizados. Como espíritas, considerando essa importante particularidade, nunca deveremos nos fanatizar. O que deveríamos fazer, em sentido espiritual, era procurar sem paixão e distanciados de desejos porventura maliciosos, o verdadeiro fundamento dos ensinamentos espiritualizados,  falados ou escritos, considerando que, um dia, os nossos Espíritos irão continuar a Vida, no Mundo da Espiritualidade. O orgulho, o ódio, a vaidade quando, entre si entrelaçados, jamais conseguirão um agasalho onde se possam abrigar os edificantes exemplos que Jesus Cristo, gratuitamente, legou à toda humanidade. Considerando-se que o Divino Pastor pregou e ensinou um "Espiritismo Puro e Simples", segundo à vontade de Deus, sem nenhum interesse pecuniário, nunca deveremos praticá-lo visando lucros, por que assim estaremos contrariando à sua  santificante finalidade.

Por outro lado, os diretores de agremiações espíritas, que ocupam todo o tempo demonstrando cultura literária, dessa maneira vencendo o horário e concorrendo para que às Reuniões Mediúnicas não tenham oportunidade e, consequentemente, se opondo à  aproximação dos Espíritos, simplesmente, praticam uma  falta de caridade.

É preciso pois reconhecer que, somente através da sensibilidade mediúnica conscientizada, podemos oferecer ensejos aos Espíritos desencarnados, para as suas comunicações. Aqueles que  assim procedem, ficam sujeitos à aproximação de Entidades atrasadas o que comumente consiste motivos para perturbações mentais, além de consequências outras conforme já nos  fora possibilitado observar no decorrer desta nossa viagem palmilhando a iluminada estrada do Espiritismo Cristão. 

Os Espíritos desencarnados, em  virtude de sua própria natureza, desejam apenas luzes, o que lhes poderemos oferecer através da prece e dos  ensinamentos doutrinários nas Reuniões Mediúnicas, em cujo meio sentem-se satisfeitos em face da intercomunicação. 

*Médico, jornalista, cronista, historiador e ex-vereador. Garanhuns | 18 de Junho de 1977.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Secult-PE/Fundarpe divulga resultado final das propostas classificadas do FIG 2022

A Secult-PE e a Fundarpe divulgam o resultado final das propostas classificadas na análise de mérito artístico-cultural do 30º Festival de I...