terça-feira, 1 de fevereiro de 2022

Primeiro amor

Rinaldo Souto Maior 

(À Garanhuns, a primeira namorada)

Não sei se tens consciência disto,

se te apercebes, quando em ocasionais

lembranças, talvez já esquecidas,

um dia fomos o "primeiro amor"?


Essas presenças, esses encontros,

não sei se sentes, fazem-me bem pela

amizade então desabrochada entre nós,

em Garanhuns, no "primeiro amor"!...


Não é tempo de cobrar-te nada, e menos

ainda as causas do teu rompimento, as

razões do abandono a que me legaste.


Talvez tenhamos sido muito exigentes,

daí talvez surgiram barreiras invisíveis

que agigantaram-se pra sempre entre nós.

São Paulo | Março de 1984.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Coração de Neon" é aclamado pela crítica em Cannes como o "novo cinema popular brasileiro"

A presença do filme “Coração de Neon” em Cannes, na França, pode estar abrindo uma nova fase do cinema brasileiro. A produção curitibana aca...