terça-feira, 15 de março de 2022

Boa Vista

Valdir Marino

O bairro da Boa Vista

De Garanhuns e terceira rua 

De cima linda paisagem

Onde os olhos flutuam

Formava-se uma colina

Emergindo da neblina

Deixando a cidade nua


No alto o momento

Saudando em reverência

Apelidado de Loly Pop

Por americanos de ciência

Em português pirulito

Um doce no palito

Monumento da independência


São Sebastião

Da igreja o padroeiro

Demorou na construção

Pois lhe faltava dinheiro

Santo forte de pouca veste

Curando o povo da peste

Um santo milagreiro


Praça Dom Pedro

Tempo sem eira nem beira

O povo foi aumentando

Comunidade altaneira

Necessidade da família alimentar

Foi preciso concentrar

Da cidade a primeira feira


Bairro da Boa Vista

Do cemitério São Miguel

De Luís e de Simôa

De Calheiros e Manuel

No planalto da Borborema

Como tela de cinema

Descrito no papel


Boa Vista dos coronéis

E comerciante afamado

Tirar dali a feira

Era como tê-los matado

Na decisão resistência

Depois de muita insistência

Para o centro foi colocado


Bairro de algumas fontes

De água pura e cristalina

Onde o vento balança

Os cabelos da menina

De noites cheia a lua

Os seresteiros na rua 

Até que a noite termina 


Bairro da Boa Vista

Da Sete Colinas a Voz

Num grito do Ipiranga

Liberdade para todos nós

Filhos de tuas casas

É como ganhar asas

Em um desenvolvimento veloz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Secult-PE/Fundarpe divulga resultado final das propostas classificadas do FIG 2022

A Secult-PE e a Fundarpe divulgam o resultado final das propostas classificadas na análise de mérito artístico-cultural do 30º Festival de I...