segunda-feira, 21 de março de 2022

Caminho


Waldimir Maia Leite

Longo já é o caminho,

percorrido. (Onde estão

nossas botas de sete léguas

para encontrar no infinito

perdidas linhas paralelas?).


E ao sol e chuva estamos,

a sós. Pois noite existe

apenas lembrança, que 

o tempo mantém morto,

e insepulto. Então, paramos.

E após, cruzamos caminhos diversos,

embora de mãos dadas. Falanges

entre falanges, esmagadas. (Por que

estas pétalas mortas,

e insepultas, na verde relva

ao longo caminho?).


Não te movas, ou te transformas

em estátua de sal. (Pois a 

mulher de Lot ainda espera

inútil milagre do retorno

à humana forma de carne

e pecado; ao sol e chuva).

Recife, Julho de 1971.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Secult-PE/Fundarpe divulga resultado final das propostas classificadas do FIG 2022

A Secult-PE e a Fundarpe divulgam o resultado final das propostas classificadas na análise de mérito artístico-cultural do 30º Festival de I...