quinta-feira, 17 de março de 2022

I Seminário Marielle Vive acontece de 22 a 24 deste mês

O I Seminário Marielle Vive, realizado pelo Grupo de Pesquisa Educação, Inclusão Social e Direitos Humanos (GPEISDH) do Laboratório de Geografia e História da UFPE, em parceria com o Coletivo Feminista Maria Também Tem Força, ocorre de 22 a 24 deste mês, às 19h30. O evento será transmitido via YouTube  e garante certificado de participação de 15 horas para os inscritos na plataforma Sympla.

Com o subtítulo “Violência, Resistência e Protagonismo na Política Brasileira”, o seminário acontece simbolicamente no mês em que se completam quatro anos do assassinato de Marielle Franco, que era vereadora no Rio de Janeiro e ativista dos direitos humanos. O objetivo é debater a violência política de gênero no Brasil e a importância do enfrentamento à desigualdade social, à pobreza, ao racismo, ao machismo, ao sexismo, à lgbtfobia e demais formas de exclusão.

Programação

Mesa 1 – 22/03, às 19h30 

Tema: As Perversas Faces da Violência de Gênero no Brasil

Palestrantes: Isa Penna (deputada estadual/SP pelo PSOL) e Carolina Ferraz (professora da Unicap e coordenadora do Grupo Frida)

Debatedora: Tânia Bazante (professora da UFPE, integrante do GPEISDH e do Coletivo Marias Também Tem Força)

Debatedora/mediadora: Ana Maria de Barros (professora da UFPE, integrante do GPEISDH e do Coletivo Marias Também Tem Força)

Mesa 2 – 23/03, às 19h30  

Tema: A educação na promoção dos direitos humanos na Favela da Maré no Rio de Janeiro e as ações de protagonismo do Instituto Marielle Franco

Palestrantes: Anielle Franco (mestra em Relações Étnico-Raciais e presidente do Instituto Marielle Franco) e Lourenço Cezar da Silva (doutorando em Serviço Social, diretor do Museu da Maré, atua na promoção dos Direitos Humanos para a juventude pela educação)

Debatedoras: Perpétua Dantas (vereadora da Cidade de Caruaru-PE) e Karinny Oliveira (doutoranda em Educação, fundadora do Coletivo Maria Também tem Força)

Mediadora: Ana Maria de Barros (professora da UFPE, integrante do GPEISDH e do Coletivo Marias Também Tem Força)

Mesa 3 – 24/03, às 19h30  

Tema: Violência Política Contra a População LGBTI+ no Brasil

Palestrantes: Cleyton Feitosa (doutorando em Ciência Política pela Universidade de Brasília) e Filipa Brunelli (mulher trans vereadora de Araraquara/SP)

Mediadora: Danusa Marques (Docente do Instituto de Ciência Política da Universidade de Brasília/ABCP).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Secult-PE/Fundarpe divulga resultado final das propostas classificadas do FIG 2022

A Secult-PE e a Fundarpe divulgam o resultado final das propostas classificadas na análise de mérito artístico-cultural do 30º Festival de I...