sexta-feira, 18 de março de 2022

Nas redes sociais, 86% culpam Bolsonaro por aumento dos combustíveis

A alta dos combustíveis tem um efeito corrosivo sobre a imagem do presidente Jair Bolsonaro nas redes sociais. Na semana passada, de cada 100 pessoas que se manifestaram pelo Twitter sobre o assunto, 86 tiveram como alvo o presidente, apontado como o principal culpado pelo aumento dos preços da gasolina, etanol, diesel e gás de cozinha. Apenas 14% das pessoas tinham uma postura pró-governo em relação aos combustíveis.

O Estadão teve acesso a um estudo feito em conjunto pelos estúdios de análise de dados Novelo Data e Essa tal rede social, que fizeram uma varredura nas redes sociais para captar o comportamento dos usuários sobre os principais temas dos últimos dias. No caso do Twitter, a avaliação se concentrou em citações sobre o aumento dos combustíveis feitas nos dias 10 e 11 de março. Nestes dois dias, foram feitas mais de 590 mil menções sobre o preço dos combustíveis, somadas as publicações de Twitter e Facebook.

 Clique aqui e confira a matéria na íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Coração de Neon" é aclamado pela crítica em Cannes como o "novo cinema popular brasileiro"

A presença do filme “Coração de Neon” em Cannes, na França, pode estar abrindo uma nova fase do cinema brasileiro. A produção curitibana aca...