segunda-feira, 28 de março de 2022

O trem de Garanhuns


Marcílio Reinaux

O trem de Garanhuns,

O menino do pirulito,

A velha pedindo esmola,

A estação, o sino.

A locomotiva bufando,

O "mudo" carregando

As maletas.


O fidalgo chegando,

Assentando-se no carro "Pulmann".

O foguista alimentando a 

Bocarra de fogo.

O taboleiro de rolete de cana, o menino.

O chefe da estação, boné

vermelho, apito na boca:

O meu trem partindo,

O trem de Garanhuns.


As escadas da estação, a rampa.

A fumaça do trem, bafejante;

O aleijado, "o girador" (rotunda).

Maletas, bodes, galinhas, carro-correio.

A sala de espera da 

primeira classe. A sala da

segunda classe: menino chorando.

A máquina fumegante, sacoleja e parte.


O apito ao longe,

Do trem seguindo pro Recife.

O meu trem,

O trem de Garanhuns.

Garanhuns, Fevereiro de 1979.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

30º FIG homenageia Ivo Amaral e Marcílio Reinaux

Blog do Carlos Eugênio Garanhuns vive a expectativa do lançamento da programação oficial do 30º Festival de Inverno. Neste ano, a Festividad...