terça-feira, 15 de março de 2022

Profecia


João Marques

O último poema

será sem tempo

de um poeta solitário

e maldito

O que é do azul

de antes do amarelado

de antes do avermelhado

de antes do vermelhão

de antes do arco-íris


que se partiu.

Garanhuns | Ano 2005.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Secult-PE/Fundarpe divulga resultado final das propostas classificadas do FIG 2022

A Secult-PE e a Fundarpe divulgam o resultado final das propostas classificadas na análise de mérito artístico-cultural do 30º Festival de I...