quinta-feira, 7 de abril de 2022

Copergás inaugura projeto de gás natural em Garanhuns


A Copergás inaugura nesta sexta-feira (8) seu projeto de implantação do gás natural em Garanhuns, no Agreste Meridional, ampliando a interiorização do combustível no Estado. O evento será realizado às 11h, na estação da Companhia, localizada na unidade industrial do Grupo DPA-Nestlé  (Av. Bom Pastor s/n, bairro da Boa Vista).

O presidente da Copergás, André Campos, destacou a posição de Garanhuns como polo regional. Para o executivo, a chegada do gás natural ao município será um indutor de mais desenvolvimento para a cidade e para a região. “Nós, da Copergás, seguindo orientação do Governo do Estado, temos uma visão estratégica da interiorização do gás natural. Gosto de dizer que a gente trabalha pela democratização do gás natural, para fazer com que chegue ao maior número possível de pernambucanos”, afirmou. “É o que estamos fazendo agora em Garanhuns, garantindo o acesso a uma fonte energética que aumenta a competitividade da indústria e do comércio, proporciona grande economia aos motoristas com o uso do GNV e oferece segurança e comodidade às residências”, completou.

Pioneirismo

O projeto em Garanhuns tem duas fases de implantação. Na primeira etapa, a Companhia atenderá a DPA-Nestlé – que já está sendo abastecida com gás natural.  As obras da segunda fase estão em execução, tornando possível, quando concluídas, a interligação de dois postos com GNV e de clientes comerciais (como hotéis), residenciais e industriais. O Projeto Rede Local da Copergás é pioneiro no Brasil, resultado de uma parceria entre a Companhia e a empresa norte-americana New Fortress, um dos gigantes mundiais do setor de energia.

A Rede Local consiste na construção de gasoduto exclusivo para a cidade, sem ligação direta com a rede convencional de distribuição do gás natural da Copergás – que hoje chega até o município de Belo Jardim.

A New Fortress faz o transporte do gás natural em estado líquido (chamado GNL, Gás Natural Liquefeito), via caminhões-contêineres refrigerados. Isso viabiliza economicamente a operação, pois na forma líquida o gás natural tem um volume 600 vezes menor que no estado gasoso. Ao chegar ao município a ser atendido, o produto é regaseificado, voltando à sua forma gasosa. Em seguida é transferido para a Copergás, que faz a odorização e a distribuição para os clientes, por meio da rede local de gasodutos.

O Projeto de Rede Local já está presente em dois municípios de Pernambuco: Petrolina, no Sertão do São Francisco, cuja inauguração ocorreu em outubro do ano passado, e, agora, Garanhuns. “Não vamos parar aí. A meta do governador Paulo Câmara e do secretário Geraldo Julio (Desenvolvimento Econômico) é chegar a outros municípios, e estamos trabalhando para isso”, disse André Campos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Coração de Neon" é aclamado pela crítica em Cannes como o "novo cinema popular brasileiro"

A presença do filme “Coração de Neon” em Cannes, na França, pode estar abrindo uma nova fase do cinema brasileiro. A produção curitibana aca...