domingo, 3 de abril de 2022

Deslumbrante


Osman Holanda 

Aquela mulher de corpo delgado,

Deslumbrante, sensual e sorridente,

Sentada, bem ali, na minha frente,

Quanto a amo! Penso apaixonado.


Vejo poesia em suas linhas excitantes

E como adentro na noite inspirado,

Que meus versos busquem na voo alado

A poética sonata dos amantes.


Nesta boêmia noite tomo Johnnie Walker

E a sede de beber todo o estoque

Deste Whisky de inigualável sabor


Acende-me incontida ousadia louca

De, impetuosamente, beijar sua boca

E dizer-lhe quanto a amo meu grande amor.

Garanhuns, 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Empresas reduzem embalagens e qualidade para repassar custos

Por Daniel Mello Cada vez mais empresas estão recorrendo à redução do tamanho das embalagens e à mudança na composição dos produtos para rep...