segunda-feira, 4 de abril de 2022

Em live, Secult-PE e Fundarpe apresentam o 7º Prêmio Ayrton de Almeida Carvalho


A preservação do patrimônio cultural, material e imaterial de um povo é responsabilidade de toda a sociedade, perpassando por todos os setores da produção cultural. A preservação está no cuidado com o acervo de um museu, de uma biblioteca, de uma videoteca ou do museu da imagem e do som. Está nos projetos que garantem práticas, saberes e fazeres tradicionais e em todas as ações que visam a proteção, preservação, conservação de um bem cultural.

Foi com o objetivo de difundir esse conceito que foi criado o Prêmio Ayrton de Almeida Carvalho de Preservação do Patrimônio Cultural de Pernambuco, que está em sua 7ª edição. Conduzido pela Gerência de Preservação do Patrimônio Cultural da Fundarpe, o prêmio está com as inscrições abertas até o dia 12 de abril. A apresentação dos projetos deve ser feita exclusivamente pela plataforma Prosas (prosas.com.br/editais/10576-7o-premio-ayrton-de-almeida-carvalho-de-preservacao-do-patrimonio-cultural-de-pernambuco).

TRANSMISSÃO - O tema é pauta da live do programa “Cultura em Rede” que vai ao ar nesta terça-feira (5), às 19h, no canal do Youtube da Secretaria de Cultura e Fundarpe, e também no Facebook. Os convidados são os antropólogos Júlia Morim, vencedora em duas edições do prêmio Ayrton, e Cássio Raniere, o mais recente presidente do Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural de Pernambuco (CEPPC/PE), que também presidiu o júri da premiação, em sua edição passada.

A mediação ficará por conta de Renata Echeverria, coordenadora do Núcleo de Comunicação e Memória da Gerência Geral de Preservação do Patrimônio Cultural da Fundarpe. “O diferencial deste prêmio fica por conta da abordagem transversal, quando o Patrimônio deixa de ser entendido apenas como um setor, para ser encarado como uma área que pode estar presente em diversas linguagens e segmentos da cultura, sendo de responsabilidade não apenas do Estado, mas de toda a sociedade”, coloca Renata.

Serão distribuídos, ao todo, R$ 90 mil em prêmios, divididos nas categorias de Formação (ações educativas); Promoção e Difusão; e Acervos Documentais e Memória Cultural. “O Prêmio Ayrton de Almeida Carvalho vem justamente para reconhecer e premiar as iniciativas da sociedade civil voltadas à valorização, preservação e difusão dos patrimônios culturais de Pernambuco, por meio de diferentes técnicas, instrumentos e metodologias e que tenham sido desenvolvidas no Estado entre os anos de 2019 e 2021”, complementa a coordenadora.

Serviço

Live “7º Prêmio Ayrton de Almeida Carvalho do Patrimônio Cultural”

Quando: 5 de abril de 2022 (terça-feira), às 19h

Transmissão: www.youtube.com/SecultPE | www.facebook.com/culturape

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisa mapeia situação de controle interno dos municípios brasileiros

A Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) lançou, nessa segunda-feira (27), o “Diagnóstico dos Controles Internos...