terça-feira, 19 de abril de 2022

Em Minas Gerais, Lula tem 46% contra 28% de Bolsonaro e é o segundo candidato com menor rejeição, diz pesquisa

Pesquisa presencial do Instituto Ver, patrocinada pela rádio Itatiaia e divulgada nesta terça-feira (19), mostra que o ex-presidente Lula (PT) tem a ampla preferência do eleitorado mineiro para voltar à Presidência da República.

Lula aparece com 44% das intenções de voto, seguido por Jair Bolsonaro (PL), com 27%, Sergio Moro (União Brasil), com 4%, Ciro Gomes (PDT), com 3%, André Janones (2%) e João Doria (PSDB) e Simone Tebet (MDB), com tem 1%. Luiz Felipe D'Ávila (Novo) não pontuou.  

Lula - 44%;

Bolsonaro - 27%;

Moro - 4%;

Ciro Gomes - 3%;

André Janones - 2%;

Doria - 1%;

Simone Tebet - 1%;

Luiz Felipe D'Ávila - Não pontuou.

No cenário sem Moro, que trocou o Podemos pelo União Brasil e até o momento está fora da disputa presidencial, Lula amplia sua vantagem. O ex-presidente aparece com 46% das intenções de voto contra 28% de Bolsonaro. Ciro Gomes tem 4%, Janones, 2%, Simone Tebet e Eduardo Leite, têm 1%. 

Lula - 46%;

Bolsonaro - 28%;

Ciro Gomes - 4%;

André Janones - 2%;

Simone Tebet - 1%;

Eduardo Leite - 1%.

Segundo turno

Na projeção de segundo turno entre Lula e Bolsonaro, o petista fica com 52% das intenções de voto contra 30% de seu adversário. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em um segundo turno entre Lula e Ciro Gomes, o ex-presidente tem 50% contra 19%. 

A disputa mais acirrada fica entre Bolsonaro (33%) e Ciro (32%). 

Rejeição

O candidato mais rejeitado pelos mineiros é Doria (64%). Em seguida aparecem Moro (63%) e Bolsonaro (62%). Na sequência: Ciro Gomes (55%), Eduardo Leite (52%), Felipe D'Avila (48%), Simone Tebet (44%), Lula (42%) e André Janones (36%). 

Avaliação do governo

Dentre os eleitores mineiros, 48% avaliam negativamente o governo Bolsonaro. O governo federal é péssimo para 35% e ruim para 13%. 

Dentre os que aprovam a condução do país por Bolsonaro, 10% consideram o mandato ótimo e 15% bom. 

São 10% os que enxergam o governo como regular negativo e 15% os que avaliam como regular positivo. 2% não souberam ou não responderam.   

A avaliação negativa de Bolsonaro caiu cinco pontos em dois meses, segundo o levantamento.

A pesquisa foi realizada de maneira presencial entre 14 e 17 de abril e ouviu 1.500 pessoas. O nível de confiança é de 95% e a margem de erro é 2,5 pontos percentuais. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o código BR-08181/2022.

Fonte: Brasil 247

Nenhum comentário:

Postar um comentário

30º FIG homenageia Ivo Amaral e Marcílio Reinaux

Blog do Carlos Eugênio Garanhuns vive a expectativa do lançamento da programação oficial do 30º Festival de Inverno. Neste ano, a Festividad...