sexta-feira, 15 de abril de 2022

Olhos azuis


Maurilo Campos Matos | Garanhuns

Quero dormir para sonhar

No céu azul do teu olhar.

Eu quero ouvir a tua voz

Dizer baixinho: estamos sós.

E perdido de amor por ti, te envolver

Nos meus braços-ternura,

E depois esquecer

As palavras e o mundo

E tudo, afinal,

Que não sabe entender

Nosso amor tão real.


E perdido de amor por ti, viverei

Na loucura feliz desse amor que sonhei.

Pois teus olhos azuis que não posso esquecer

Já não podem, querida, de mim se esconder. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Secult-PE/Fundarpe divulga resultado final das propostas classificadas do FIG 2022

A Secult-PE e a Fundarpe divulgam o resultado final das propostas classificadas na análise de mérito artístico-cultural do 30º Festival de I...