domingo, 3 de abril de 2022

Orgulho em excesso

Letícia Duarte de Oliveira

Murmuro ao te ver passar

Pois não posso me expor

Mas não olhas para trás

Não queres este imenso amor.


Esnobas o meu ofegar

Deixando-me na longa espera

O que quero é tão simples

Só busco o teu olhar.


Se parares e olhares para trás

Eu juro que irei ao teu encontro

Eu sei que só tenho treze anos

E que meu corpo não está pronto.


Mas minha alma e o meu ser 

Já passaram do limite

Eu penso que vou explodir

Mas minha timidez resiste.


Tu sabes do meu bem querer

Dispensa-me, pois és orgulhoso,

Maltratas meus sentimentos

És cruel e tenebroso.


Renovo-me ao te ver passar

É como um novo dia

És pura beleza de um despertar

És pura mágica, magia.

Garanhuns | Ano 2007. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

30º FIG homenageia Ivo Amaral e Marcílio Reinaux

Blog do Carlos Eugênio Garanhuns vive a expectativa do lançamento da programação oficial do 30º Festival de Inverno. Neste ano, a Festividad...