terça-feira, 5 de abril de 2022

Realidade


José Inácio Rodrigues 

Como sinto uma atroz saudade

Dos dias vigorosos da mocidade!

Como vou recordar a felicidade,

Agora, na idade provecta?

Uma quadra de felizes alianças,

Que, conservo sempre, na lembrança;

As travessuras da juventude inquieta!


Juventude de condoreiros sonhos,

De lutas e ideais risonhos,

Também, de muitas aflições!

Tudo passou rápido com o tempo, 

Fazendo tudo correr com o vento,

Ensinando sempre novas lições!


Mocidade que vai transformando

Os que estão sempre procurando,

O tempo, que está avisando:

Chegou a hora da verdade!

Mostrando também, o caminho,

De que a vida é um cadinho

Que purifica a nossa realidade!


Cabelos brancos e rugas pelo rosto

São marcas inexoráveis da vida!

Mágoas são como folhas caídas

Impreterivelmente, no mês de agosto.

Saudades são dores que persistiram

Dos nossos que daqui já partiram

Deixando só amargura e desgosto!

Garanhuns | Ano 2008.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Em 1935 Lampião leva pânico aos moradores de Garanhuns

Noites de inquietação e pavor de 26 de maio  a 1º de junho, em Garanhuns, com as notícias de Lampião nas proximidades. De fato, no dia 29 de...