domingo, 1 de maio de 2022

Voltear Garanhuns

Voltaire antes de dormir o último sono de sua vida, resolveu sentir de perto, a visão panorâmica da cidade luz. Paris foi a sua eterna namorada. Era a  cidade mais linda do mundo. Tomou um carro aberto e desfilou com seu sorriso irônico por todas as ruas, recebendo pela última vez os aplausos da terra comum da filosofia e da história. Berço da Enciclopédia e da  tomada da Bastilha.

Apercebido às ações de todas às horas, se soubermos viver com intensidade os momentos que passam, a morte seria tão sublime quanto a plenitude da vida. Identificado com essa nossa filosofia de vida, o amigo VALDER VAN DER LINDER, nos convidou para revermos a renovação da nossa Garanhuns. Dirigindo o seu carro nos conduziu pelos recantos mais pitorescos e sentimos os troncos e barrancos de estrada primitiva fora da pista, contornamos uma das colinas. Visão altaneira da cidade Bairro da Boa Vista, alto do Ipiranga, percorrendo todas as suas ruas e travessas. Penetramos em todos os contornos habitáveis e habitados. O Mundaú (rio) e o velho açude ainda com muita água. Retomamos por três vezes o asfalto a indicar o rumo das  cidades de Bom Conselho e Correntes. Na margem direita do asfalto, via-se a esplanada telúrica em que alguns bovinos pastavam, até nutridos. A seca ainda assola a gleba mas os referidos animais não mugiam exaustos no pasto. Natureza cinzenta, sol muito quente e o  calor causticante. Vimos a cidade se renovando e se  espreguiçando morta de cansaço. Mesmo assim, tudo era  impressionante pela sua própria natureza. Entre vielas e ruas surgiam construções bem cuidadas. Espécie de contrastes e confrontos.

O novo bairro chamado FRANCISCO FIGUEIRA muitas casas bem ordenadas, notava-se a presença do construtivo. Ruas espaçosas e bem divididas. Pessoas se revezando na luta pela vida. Transporte mais ou menos fácil. Ruas numeradas pela ordem. Pequenas casas comerciais a luta pela subsistência bem competida. Contudo, notava-se na fisionomia das pessoas algo da importância de viver.

MAGANO sempre virente, ponto culminante das  nossas colinas. Num monumento de granito, um rústico muito expressivo, presidindo a altaneira e poética cidade, ergue-se a imagem do CRISTO de braços abertos implorando aos céus a concretização de sua mensagem aos homens da TERRA: "A PAZ SEJA CONVOSCO". A brisa soprava os nossos cabelos, ensejando a VALDER LINDEN a seguinte observação: "Esse monumento é muito bonito, parece um daqueles da velha Roma".

BAIRRO SÃO JOSÉ se caracteriza pela remodelação de muitas residências. Muito habitado e muitas casas comerciais indicando progresso. Esse pequeno comércio de modo alternado e esparsos propaga-se até a  "Central de Abastecimento". O Galpão da feira livre, centralizando o Mercado ainda se apresenta como uma  perspectiva.

No planalto da BRASÍLIA  começou sentir a lentidão do avanço. Em todos os recantos possíveis nosso VALDER VAN DER LINDEN penetrava sempre orientado pelo seu filho, VALBER. "MORRO DO TRIUNFO" sempre historicamente sedutor. 

A última estação foi o suntuoso  e elegante salão de entrada da cidade HELIÓPOLIS, onde novas e modernas construções erguem-se harmoniosamente por todos os seguimentos de terreno. Ruas largas e bonitas construções se multiplicam. É uma beleza que agrada os que têm a visão do alto. Até mesmo a COHAB multiplicou-se, apenas não se renovou como aconteceu com suas congêneres.

HELIÓPOLIS  é muito importante no sentido de  se constatar a capacidade da iniciativa particular, do  nosso "PIPE DOURADO", a quem a nossa cidade lhe deve muito. "Hotel Monte Sinai" é  um soberbo monumento pela sua implantação. 

Esse trabalho é mais uma colaboração do nosso VALDER VAN DER LINDEN, por nosso intermédio, proporcionando aos verdadeiros amigos da grandeza da nossa terra, cuja visão panorâmica deslumbra aos  que possuem vibrante e profundo sentimento do BELO.

*Dr. José Francisco de Souza (foto) | Advogado, jornalista, cronista e historiador | Garanhuns, 28 de janeiro de 1984.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Em 1935 Lampião leva pânico aos moradores de Garanhuns

Noites de inquietação e pavor de 26 de maio  a 1º de junho, em Garanhuns, com as notícias de Lampião nas proximidades. De fato, no dia 29 de...