quarta-feira, 4 de maio de 2022

A Feira de Garanhuns


Marcílio Reinaux

Toldas de galinha guisada,

e fava verde, logo cedo se armavam,

bois puxando carros, chiando na madrugada,

chegando pra feira. O sol nascendo

por traz da serra, "O Monte Sinai".

A feira surgindo,

A feira de Garanhuns.


Na feira, de tudo tinha:

Pinhas gigantes; até tanajuras

com prenúncio das trovoadas,

Camarão pequeno: "a Pitiguirra";

Castanha assada, Fubá de milho

e fotógrafo lambe-lambe.

O velho pedindo esmola 

 e a carne de primeira, pendurada nas barracas.


O troca-troca movimentado: Canários,

Bicicletas, "baixo-falantes", roupas...

O vendedor de remédio de verme gritando,

Uma velha cantando, bacia de queijo

A mão, menino de frete, carroça em punho, rangindo.

Toldas de secos e molhados, com 

Sabão, feijão, açúcar e charque,

Mulheres e homens com aventais, despachando.


Literatura de cordel, todos folhetos.

Chocalhos, candeeiros de lata, erva

Pra todos os males, bonecos de barro,

Jarras, quartinhas; toldas de doce

de coco e de batata.

Bolacha "mata-fome" e água de pote.

Caldo de cana em copos mau lavados.


A feira de Garanhuns

meninos correndo,

Mulheres se encontrando e 

matracando a vida alheia... vozerio.

Cantadores, o mágico,

vendendo cartas de baralho aos meninos

E matutos, por perto o famigerado

Fiscal da Prefeitura cobrando impostos.

Pão doce, com queijo e café

Nas toldas de comida.

Um cigarro de palha aceso,

Na boca da mulher e o 

Ativo cheiro dominando e espaço.


A feira era na rua do comércio,

A loja "Atrativa", e pertinho a 

Sapataria Moderna. Adiante a 

"Farmácia Osvaldo Cruz", onde seu

Ernano receitava o povo, o consultório

Do doutor Othoniel Gueiros se enchia de 

Mulheres para consultas, o lado de cima

"Agência Reinaux", a loja do meu pai.


No lado de baixo o bilhar com os viciados.

Na rua a feira fervilhava de gente.

A tarde devagar ia chegando. O sol ia

Se pondo por traz da outra serra "O Magano".

O carro de boi seguia gemendo, de volta

Pra casa. A feira ia se findando.

Garanhuns ia adormecendo.

Garanhuns Ano Cem | Fevereiro de 1979.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Concurso Prefeitura de Paranatama – PE: 180 vagas imediatas; até R$ 8 mil

Já está em andamento o concurso da Prefeitura de Paranatama, que oferta 180 vagas imediatas, com ganhos na faixa entre um salário-mínimo e R...