domingo, 8 de maio de 2022

História de Garanhuns

Lei nº  2.001 - De 22 de Abril de 1982. "Denomina de CÂNDIDO DE ARAÚJO NEVES, uma Praça na Vila de Miracica, deste Município". Prefeito - Ivo Tinô do Amaral.

Cândido de Araújo Neves (Caboclo), agricultor e comerciante foi o criador do Povoado de Miracica nos idos de 1925. Era casado com Zulmira Amélia de Barros, sendo um dos seus filhos o Sr. Valdemar de Barros Neves.

O Sr. Cândido Neves foi a figura principal para criação do povoado de Miracica cujo primeiro nome foi São José das Baraúnas, pois até a atual Igreja foi de iniciativa sua. A imagem de São José foi comprada pelo Sr. Caboclo e doada a Igreja.

O Sr. Caboclo Neves foi ajudado na criação do povoado de Miracica pelas famílias Vaz da Costa, Barros, Ferreiras e Soutos. Até terrenos o criador do povoado facilitava a fim de serem construídas as primeiras casas nos idos de 1924/1925.

Por pura inveja no dia da inauguração em 1925, o Sr. Caboclo que era autoridade policial naquela terra recebeu um tiro pelas costas efetuado pelo indivíduo chamado "Negro Antônio" e segundo pessoas que relataram o caso na época esse crime foi mandado por gente de Brejão porque temia mais adiante Miracica ficar com maior progresso de que Brejão. O criminoso fugiu e o Sr. Caboclo escapou. Cândido de Araújo Neves faleceu em 1954.

Fonte: Câmara Municipal de Garanhuns.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Secult-PE/Fundarpe divulga resultado final das propostas classificadas do FIG 2022

A Secult-PE e a Fundarpe divulgam o resultado final das propostas classificadas na análise de mérito artístico-cultural do 30º Festival de I...