sábado, 4 de junho de 2022

História de Garanhuns

FAMÍLIA EMERY - Oriunda de Palmares, veio morar na casa que fora ocupada por Zé Batatinha. Compunha-se da viúva Doralice e oito filhos. Gerson, o mais velho, iniciando as suas atividades na terra, no comércio local e, em pouco tempo, passava de comerciário para comerciante, dada a sua capacidade de trabalho na firma Abdias Branco. Casado com uma filha de Tomaz Maia - Bibi e como gostava de jogar bola, é óbvio, não podia deixar de de fazer parte da equipe do Comércio Sport Clube, o time do sogro e familiares. Também pegou o ranço do sogro e seus rebentos chegaram a seis. No meio social afeiçoou-se à AGA, onde foi considerado como um dos sócios líder da citada associação; Adrenice (Nicinha) casou com Antônio Alves Filho nosso colega no Ginásio; Iraci; Ernestina; Maria do Carmo; Maria Ester; Luciano e Luis. (Alberto da Silva Rêgo | Jornal O Monitor | Setembro 1989).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Em 1935 Lampião leva pânico aos moradores de Garanhuns

Noites de inquietação e pavor de 26 de maio  a 1º de junho, em Garanhuns, com as notícias de Lampião nas proximidades. De fato, no dia 29 de...