terça-feira, 14 de junho de 2022

Inflação corrói Auxílio Brasil e põe em xeque estratégia eleitoral


Pesadelo do governo principalmente na seara dos combustíveis, o processo inflacionário brasileiro tem promovido um golpe na vitrine social do presidente Jair Bolsonaro para as eleições deste ano: o Auxílio Brasil. Na sua implementação, o benefício dobrou a capacidade das famílias na aquisição da cesta básica, mas esse poder de compra vem caindo rapidamente e já se equipara aos níveis do Bolsa Família no final do primeiro governo Dilma Rousseff (PT), mostram cálculos obtidos pelo Broadcast Político, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado. O fenômeno ameaça um dos pilares da estratégia adotada pelo chefe do Executivo para enfrentar nas urnas o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O Auxílio Brasil substituiu o Bolsa Família criado pelo PT e, em dezembro do ano passado, teve o piso elevado para R$ 400 e o público ampliado para 18 milhões de famílias.

 Clique aqui e confira a matéria na íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Em 1935 Lampião leva pânico aos moradores de Garanhuns

Noites de inquietação e pavor de 26 de maio  a 1º de junho, em Garanhuns, com as notícias de Lampião nas proximidades. De fato, no dia 29 de...