quinta-feira, 4 de agosto de 2022

As lembranças


João Marques | Garanhuns

As lembranças participam do tempo presente. Ninguém deixa de lembrar e de sonhar. Tudo o que acontece fica guardado na mente, como um livro de muitas páginas. Lembrar mais ou lembrar menos, querer lembrar é condição de quem mais se importa com a vida, sem tirá-la do tempo passado. E é do equilíbrio humano pensar e lembrar do que foi... isso proporciona emoção e motivação para continuar vivendo. É de tal importância e significado lembrar, que me conforta saber que nunca acabarão as lembranças. Pode a mente se distanciar ou esquecer, mas guardará de alguma forma as imagens dos acontecimentos passados. Se não ficarem presentes no cérebro, não são apagadas da alma ou espírito. E, assim, as lembranças todas são vertidas para a existência eterna. Nada se acaba. O pensamento, ou a atividade mental são eternos. Ou de que se manteria o espírito vivo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marília é a esperança de dias melhores para os pernambucanos

Por Eudson Catão* Marília Arraes é a pessoa certa, na hora certa, para virar a página e tirar do poder um grupo que se encastelou no Governo...